Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Marinha dos EUA desenvolve projeto que permitirá controlar 15 drones ao mesmo tempo

O Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA revelou em recente discussão em mesa redonda com chefes do Laboratório de Combate que estão tentando construir um enxame de drones de 15 veículos aéreos não tripulados que podem ser controlados por apenas um usuário.


Sputnik

De acordo com o capitão do laboratório Matt Cornachio, os oficiais conseguiram controlar com sucesso seis drones ao mesmo tempo até agora.

Drones
© Foto : pixabay

"É como se as máquinas fizessem o trabalho para você, então você dá a elas a intenção e elas operam", disse Cornachio.

O raciocínio por trás do projeto é fornecer aos membros de serviço proteções extras enquanto operam em áreas remotas e disputadas. Para oferecer os melhores complementos, os oficiais querem adquirir drones que tenham reconhecimento automático de alvos, ataque cinético e capacidade de guerra eletrônica. É necessário também manter autonomia para permanecer no ar por horas.

"Não é impossível que essas coisas estejam no ar por três ou quatro horas, então quanto menor, melhor", afirmou Cornachio.

O projeto faz parte da maior operação do Órgão, o Sea Dragon 2025 (Dragão do Mar 2025), em que autoridades desenvolvem veículos autônomos, drones e outras unidades robóticas para testar como eles podem ser benéficos para o serviço. Semelhante ao projeto do Corpo de Fuzileiros Navais, a Agência de Projetos Avançados de Defesa dos EUA (DARPA) tenta criar um enxame de drones que contenha cerca de 250 robôs. Timothy Chung, o gerente do programa para os drones de infantaria da DARPA, disse que o projeto poderia ser usado para missões de reconhecimento ou mesmo para criar um perímetro nas operações.

A notícia do projeto segue após a revelação em abril que o EUA desenvolvem um outro drone, com capacidade de voar por quase 65 milhas em um período de duas horas, informou o Marine Corps Times.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas