Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Mídia norte-americana encontra novo motivo para guerra nuclear

A desativação de satélites militares norte-americanos por uma nova aeronave de guerra eletrônica da Rússia pode provocar um ataque de retaliação com o uso de armas nucleares, reporta a revista The National Interest.


Sputnik

A revista norte-americana observa que essa possibilidade é prevista pelo projeto de uma nova Revisão da Política Nuclear, que permite o uso das armas nucleares pelos EUA como retaliação aos ataques cinéticos ou cibernéticos dos satélites norte-americanos. 

Ilyushin IL-22 PP
Ilyushin Il-22PP © Sputnik / Mikhail Voskresensky

"Se a Rússia pode realmente desligar a eletrônica dos satélites norte-americanos, e a Revisão da Política Nuclear de fato reflete a política dos EUA, a desativação do satélite pode ser interpretada como um ato militar, suficiente para justificar uma resposta nuclear", escreve a revista.

Anteriormente, a mídia informou que a Rússia está desenvolvendo um novo avião capaz de neutralizar os satélites de navegação e telecomunicações do adversário. Segundo disse a fonte, a aeronave irá substituir o modelo Ilyushin Il-22PP.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas