Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Míssil balístico iemenita libera acampamento da Guarda Nacional Saudita

Forças do Exército iemenita, apoiadas por combatentes aliados do movimento Houthi Ansarullah e por comitês populares, lançaram um míssil balístico de projeto nacional e desenvolvido em um campo militar na região de Najran, na fronteira sul da Arábia Saudita, em retaliação para a campanha do regime de Riad contra o país empobrecido.


Pars Today

A agência de notícias oficial do Iêmen Saba, citando uma autoridade militar anônima, disse que o míssil de curto alcance foi lançado no campo da Guarda Nacional Saudita no sábado, acrescentando que o projétil atingiu seu alvo com grande precisão.

Míssil balístico iemenita libera acampamento da Guarda Nacional Saudita

Não houve relatos imediatos de possíveis vítimas ou a extensão dos danos.

Enquanto isso, a chamada coalizão militar liderada pela Arábia Saudita contra o Iêmen afirmou em um comunicado, transmitido pela Agência de Imprensa Saudita oficial do reino (SPA), que a coalizão havia interceptado o míssil iemenita, que havia sido disparado da província de Sa norte.

Riad freqüentemente relata mísseis interceptados disparados do Iêmen, mas vários relatórios apontam que os interceptadores Patriots feitos nos EUA frequentemente falham.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas