Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Netanyahu ameaça Gaza com ataque sete vezes mais poderoso

Israel está pronto para um ataque muito mais potente contra as forças do Hamas na Faixa de Gaza se for necessário, segundo afirmou hoje o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu.


Sputnik

"No final de semana, nós demos um duro golpe no Hamas. Se necessário, vamos realizar um ataque que será sete vezes mais poderoso", disse o premiê.

Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu
Benjamin Netanyahu © AP Photo / Gali Tibbon/Pool

As autoridades israelenses vêm apostando no uso da força para acabar com distúrbios na zona de fronteira com Gaza, lançando mão de ações militares, ameaças e sanções econômicas contra membros do grupo Hamas.

Ontem, uma fonte de alto nível em Jerusalém disse à Sputnik que a organização teria concordado com as demandas israelenses, prometendo parar com as agitações na fronteira, incluindo o lançamento de balões de incêndio contra Israel.

Na última sexta-feira, 20, forças israelenses bombardearam cerca de 70 instalações pertencentes ao Hamas em Gaza depois que um soldado de Israel foi morto junto com quatro palestinos durante uma troca de tiros na zona de fronteira. Depois do ataque, que demorou horas, foi informado que as duas partes teriam chegado a um acordo sob a mediação do Egito.

Comentários

Postagens mais visitadas