Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Operação conjunta entre Bolívia, Brasil e Peru captura 4 envolvidos em assalto a posto militar

Uma operação conjunta entre Bolívia, Brasil e Peru conseguiu capturar quatro pessoas envolvidas no assalto de armamento de um posto militar boliviano.


EFE

La Paz - O resultado da operação foi apresentado na cidade de Cobre, no norte da Bolívia e que faz fronteira com o Brasil, pelo ministro de Governo do país, Carlos Romero. O ministro de Interior do Peru, Mauro Medina, e representantes das forças de segurança brasileira também participaram do evento por videoconferência.

Membro das Forças Armadas em foto de maio de 2018. EFE/ Antonio Lacerda
Membro das Forças Armadas em foto de maio de 2018. EFE/ Antonio Lacerda

"Nossa intenção é dar uma resposta contundente e enviar uma mensagem clara às organizações criminosas que se movem em território peruano, brasileiro e peruano que vamos responder de maneira conjunta", disse Romero.

Segundo o ministro boliviano, a ação conjunta ocorreu há três dias na cidade peruana de Puerto Maldonado, perto da fronteira com a Bolívia. Três brasileiros e uma pessoa com dupla cidadania foram presas. Entre eles está o líder da quadrilha.

As forças de segurança também conseguiram recuperar quatro fuzis roubados do posto militar e que foram enterrados pelos criminosos no local da operação conjunta.

"Este é um golpe muito forte e vamos atuar com mão firme como fizemos agora", destacou Romero.

O crime ocorreu em junho, quando dezenas de criminosos, entre eles bolivianos e brasileiros, atacaram um posto naval na cidade boliviana de Porvenir, roubando nove fuzis e cinco pistolas.

Alguns militares bolivianos foram feridos na ação. Um deles recebeu um tiro no rosto, mas foi salvo no hospital.

A Bolívia resolveu então reforçar a segurança no departamento de Pando, onde fica a cidade de Porvenir, com a presença de grupos de elite da Polícia e do Exército. Também foram enviados mais agentes de investigação para encontrar os responsáveis pelo crime.

Até o momento, segundo Romero, foram presas sete das 11 pessoas que integram a organização criminosa. O ministro afirmou que o roubo tinha como objetivo fortalecer o grupo para que eles realizassem um novo ataque no território peruano.

Comentários

Postagens mais visitadas