Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

OTAN quer livrar aliados do equipamento militar soviético?

Os países-membros da OTAN acordaram retirar de serviço o equipamento militar soviético e de produção russa que foi herdado por uma série de países, diz a declaração aprovada após o primeiro dia da cúpula.


Sputnik

O documento estipula que, para "superar os desafios da situação que está mudando" são necessários "forças e meios operacionalmente compatíveis e que estejam em estado de alta prontidão".

Helicóptero Mi-8 participando das manobras Clever Ferret 2010 na Hungria (foto de arquivo)
Helicóptero russo Mil Mi-8 © AP Photo/ Szilard Koszticsak

Por este fim, a aliança planeja "aumentar a compatibilidade operacional das forças armadas, trabalhar para resolver de maneira adequada o problema da dependência existente do equipamento militar de fabricação russa".

"Vamos continuar a introduzir inovações e a apoiar a nossa supremacia tecnológica", diz-se na declaração.

Os líderes da aliança constataram que há novas ameaças de mísseis de cruzeiro e disseminação de tecnologias relacionadas, por isso vão "acompanhar os acontecimentos que possam ter influência na segurança da aliança".

Entre as tecnologias relacionadas, foram mencionados os drones, que podem afetar a segurança da OTAN.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas