Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Pentágono 'controla danos' após participação de Trump na cúpula da OTAN

Segundo a NBC News, altos funcionários do Pentágono asseguram aos seus aliados da OTAN que as bases militares dos EUA permanecerão funcionando, apesar das ameaças de Trump.


Sputnik

Os líderes militares dos EUA estão "controlando os danos" e contaram seus colegas da OTAN na Europa para garantir que os EUA cumprirão seus compromissos na defesa da região, depois de Donald Trump ter supostamente ameaçado romper a parceria militar, informa a NBC News.

Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos EUA
Pentágono | CC0

Segundo a fonte no governo norte-americano, altos oficiais do Pentágono asseguraram aos seus aliados da OTAN que os militares dos EUA permanecerão na Europa.

Os contatos visaram "fortalecer os compromissos da aliança", depois de Trump "deixar claro que esses compromissos estavam em questão", disse uma autoridade familiarizada com o assunto, segundo a NBC.

Alguns orgãos da imprensa informaram que Trump ameaçou deixar a aliança, se os aliados não cumprissem imediatamente compromissos financeiros militares.

Um repórter, inclusive perguntou se Trump poderia tomar essa decisão sem a aprovação do Congresso. "Acho que provavelmente posso, mas não será necessário", respondeu Trump.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas