Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Pentágono 'controla danos' após participação de Trump na cúpula da OTAN

Segundo a NBC News, altos funcionários do Pentágono asseguram aos seus aliados da OTAN que as bases militares dos EUA permanecerão funcionando, apesar das ameaças de Trump.


Sputnik

Os líderes militares dos EUA estão "controlando os danos" e contaram seus colegas da OTAN na Europa para garantir que os EUA cumprirão seus compromissos na defesa da região, depois de Donald Trump ter supostamente ameaçado romper a parceria militar, informa a NBC News.

Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos EUA
Pentágono | CC0

Segundo a fonte no governo norte-americano, altos oficiais do Pentágono asseguraram aos seus aliados da OTAN que os militares dos EUA permanecerão na Europa.

Os contatos visaram "fortalecer os compromissos da aliança", depois de Trump "deixar claro que esses compromissos estavam em questão", disse uma autoridade familiarizada com o assunto, segundo a NBC.

Alguns orgãos da imprensa informaram que Trump ameaçou deixar a aliança, se os aliados não cumprissem imediatamente compromissos financeiros militares.

Um repórter, inclusive perguntou se Trump poderia tomar essa decisão sem a aprovação do Congresso. "Acho que provavelmente posso, mas não será necessário", respondeu Trump.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas