Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Stoltenberg: OTAN manterá presença no Mar Negro

A OTAN pretende manter sua presença militar na região do Mar Negro e ampliará cada vez mais as suas capacidades, declarou nesta quarta-feira o secretário-geral da aliança, Jens Stoltenberg.


Sputnik

"Tomamos uma decisão. Vamos realizar a nossa presença na Romênia e na Região do Mar Negro. Além disso, vamos manter as nossas posições estratégicas e o nosso potencial naval e militar. Temos o objetivo de continuar ampliando as nossas possibilidades e de ampliar o poder militar em caso de necessidade", disse Stoltenberg aos jornalistas depois da primeira reunião plenária do Conselho da OTAN de altíssimo nível.

Navios militares da OTAN participam dos exércicios no mar Negro, 16 de março de 2016
Vasos de guerra da OTAN no Mar Negro © AFP 2018 / DANIEL MIHAILESCU

Segundo o secretário-geral da organização, a iniciativa "4 de 30" para a prontidão das tropas, aprovada pela cúpula da OTAN, será fundamental para garantir esse processo. A medida contempla a formação, até o ano 2020, de uma força operacional composta por "30 batalhões motorizados, 30 esquadras, 30 navios de guerra, prontos para atuar num prazo de 30 ou menos dias".

A cúpula da OTAN em Bruxelas está sendo realizada nos dias 11 e 12 de julho, tendo como pano de fundo as discussões entre os EUA e os países europeus em torno da saída de Washington do acordo nuclear com o Irã, bem como as discussões sobre as despesas de cada país para a manutenção da aliança.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas