Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Turquia não considera Patriot como alternativa ao S-400, diz parlamentar turco

Washington está negociando com Ancara quanto à possibilidade de fornecimento dos sistemas de defesa antiaérea norte-americanos Patriot no lugar dos S-400 russos, escreveu a revista turca Sabah, citando a assessora do Secretário de Estado dos EUA em questões políticas, Tina Kaidanow.


Sputnik

Kaidanow relevou que o Departamento do Estado está negociando com a Turquia para "tentar dar a entender aos turcos o que se pode fazer em relação aos Patriot".

Sistemas de defesa antimíssil S-400 russos na Crimeia
S-400 Triumph russos © Sputnik / Sergei Malgavko

"Estamos preocupados que a compra dos sistemas russos de defesa antiaérea seja uma espécie de apoio para a Rússia que, pelo que vimos, não se comporta bem em várias partes do mundo, inclusive na Europa", afirmou a assessora, citada pela edição turca.

Um representante do Ministério das Relações Exteriores turco, que pediu anonimato, comentou à Sputnik Turquia sobre a situação quanto às compras dos S-400 por Ancara, bem como quanto ao diálogo com os EUA.

"A nossa postura em relação aos S-400 foi reiterada por diversas vezes e é bem conhecida. Ao longo dos 10 anos, estudávamos e escolhíamos os melhores sistemas de defesa antiaérea para nós. Abordamos esta questão com os EUA, mas tivemos nosso pedido negado. Em vez disso, a Rússia teve uma proposta interessante sobre os S-400", recordou o representante, adicionando que Ancara está simultaneamente efetuando conversações sobre a compra dos Patriot norte-americanos.

O membro do Comitê de Assuntos Parlamentares da Turquia e presidente do grupo turco da Assembleia Parlamentar na OTAN, Berat Conkar, também expressou sua visão quanto à aquisição de sistemas S-400, bem como à declaração de Kaidanow sobre o Patriot.

"Apesar das nossas múltiplas reafirmações sobre a postura inabalável de Ancara em relação aos S-400, o lado norte-americana continua debatendo a questão […] A compra dos S-400 foi resolvida, já tínhamos explicado a situação a nossos parceiros da OTAN e dos EUA", apontou Conkar, reafirmando que Ancara visa proteger sua segurança nacional com a compra.

"Enquanto isso, os representantes dos EUA tratam do assunto de forma mais egoísta, ao encararem a questão somente de seu ponto se vista, e a declaração de Kaidanow completamente se encaixa neste quadro", acrescentou.

O político enfatizou que Ancara deve primeiramente pensar na segurança e nos interesses da Turquia, e disse estar esperando que essa postura seja aceita por seus aliados.

Ao comentar sobre a compra dos S-400 e os Patriot, Conkar indicou que são questões separadas, e não têm relações uma com a outra.

"A compra dos sistemas de defesa antiaérea S-400 não significa que não vamos comprar os Patriot […] A Turquia está pronta para analisar a possibilidade de adquirir os sistemas Patriot na qualidade de um suplemento ao S-400, mas este é um projeto completamente diferente […] As negociações sobre a questão estão em curso, mas não consideramos como alternativa para o outro", assinalou.

Ao comentar sobre prováveis sanções que a Turquia pode enfrentar no caso da compra dos S-400, Conkar expressou ceticismo sobre a introdução das medidas.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas