Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Colômbia protesta contra incursão territorial da Venezuela

O Ministério de Relações Exteriores da Colômbia informa que no dia 19 de agosto de 2018, no setor de Vetas de Oriente, Município de Tibú, Norte de Santander, se registrou uma violação da Soberania da Colômbia, por parte de dois helicópteros, identificados com as siglas da Guardia Nacional Bolivariana (GNB) e uns 30 militares armados, pertencentes à Fuerza Armada Nacional Bolivariana de Venezuela, que foram desembarcados no referido setor.


Forças Terrestres

Por instruções do Senhor Presidente da República, Iván Duque Márquez, a Chancelaria, em virtude dos feitos realizados que efetivamente se evidenciaram como uma incursão militar não autorizada no território nacional, apresentou ante a Embaixada da República Bolivariana da Venezuela, uma nota expressando o mais enérgico protesto pelos feitos mencionados.

Bogotá, 21 de agosto de 2018


FONTE: Chancelaria da Colômbia, via Facebook / COLABOROU: Marcos Aryeh

Comentários

Postagens mais visitadas