Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Como governo Trump esvaziou resolução da ONU contra estupro em guerras

A oposição do presidente americano, Donald Trump, à legalização do aborto levou ao esvaziamento de uma resolução das Nações Unidas contra o uso de violência sexual como arma de guerra.
BBC News Brasil

Os Estados Unidos retiraram todas as referências a "saúde sexual e reprodutiva" do texto, o que, na prática, reduz o peso da resolução. O documento havia sido submetido pela Alemanha ao Conselho de Segurança da ONU. Estados Unidos, China e Rússia ameaçaram vetá-lo, se fosse mantida a redação original.

O governo Trump se opôs às menções à "saúde sexual e reprodutiva" das mulheres, com o argumento de que esse termo indica apoio ao aborto. Uma versão da resolução que exclui essa frase foi aprovada por 13 votos a 0, com abstenções de Rússia e China.

O embaixador da França nas Nações Unidas, François Delattre, criticou a exclusão do trecho, dizendo que a decisão afeta a dignidade das mulheres.

"É intolerável e incompreensível que o Conselho de Segurança da ONU seja incapaz…

Colômbia protesta contra incursão territorial da Venezuela

O Ministério de Relações Exteriores da Colômbia informa que no dia 19 de agosto de 2018, no setor de Vetas de Oriente, Município de Tibú, Norte de Santander, se registrou uma violação da Soberania da Colômbia, por parte de dois helicópteros, identificados com as siglas da Guardia Nacional Bolivariana (GNB) e uns 30 militares armados, pertencentes à Fuerza Armada Nacional Bolivariana de Venezuela, que foram desembarcados no referido setor.


Forças Terrestres

Por instruções do Senhor Presidente da República, Iván Duque Márquez, a Chancelaria, em virtude dos feitos realizados que efetivamente se evidenciaram como uma incursão militar não autorizada no território nacional, apresentou ante a Embaixada da República Bolivariana da Venezuela, uma nota expressando o mais enérgico protesto pelos feitos mencionados.

Bogotá, 21 de agosto de 2018


FONTE: Chancelaria da Colômbia, via Facebook / COLABOROU: Marcos Aryeh

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas