Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA podem dobrar contingente militar na América do Sul, diz chefe da inteligência russa

Os EUA podem aumentar seu contingente militar na América Central e do Sul de 20 mil para 40 mil homens, disse o vice-almirante Igor Kostyukov, chefe do Departamento Central de Inteligência (GRU, sigla em russo), do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia.
Sputnik

"Embora na América Latina não haja ameaça militar direta para a segurança dos EUA, Washington tem uma presença militar significativa [na região]. O Comando Conjunto das Forças Armadas dos EUA implantou na América Central e do Sul um contingente de 20 mil militares. No período de ameaças este pode aumentar para 40 mil militares", explicou Kostyukov.


De acordo com ele, os EUA podem provocar uma "revolução colorida" na Nicarágua e Cuba.

"As tecnologias de 'revolução colorida' testadas na Venezuela podem vir a ser usadas em breve na Nicarágua e em Cuba", disse ele.

Segundo Kostyukov, os EUA estão tentando estabelecer o controle total sobre a América Latina.

"A Administração dos EUA considera…

Forças especiais afegãs libertam 61 presos de prisões talibãs

As forças especiais do exército do Afeganistão libertaram 61 presos, a maioria deles civis, de duas prisões dos talibãs na província de Helmand, no sul do país, informaram nesta sexta-feira as autoridades afegãs.


EFE

Cabul - A operação de resgate teve início na noite de ontem no distrito de Kajaki, uma área insegura da província, em duas prisões dos talibãs onde eram mantidos os presos, indicou o Ministério da Defesa afegão em comunicado.

Resultado de imagem para Helmand
Tropas afegãs em Helmand | ABDUL MALIK/REUTERS

A operação, que foi executada com base em informações de inteligência no terreno, acabou com a morte de dois insurgentes que faziam a guarda dos calabouços e a detenção de outros sete suspeitos, explicou o ministério afegão.

Além disso, o governo de Helmand detalhou, através do escritório de imprensa, que "quase todos os prisioneiros libertados eram civis", e que entre eles havia alguns maiores de 60 anos e crianças com entre 11 e 15 anos.

"Os prisioneiros foram bastante torturados e receberam maus-tratos dos talibãs", disse o escritório do governador.

As forças de segurança afegãs realizaram durante os últimos meses operações similares em prisões insurgentes, a última delas de relevância no mês passado, também em Helmand, onde libertaram 58 pessoas.

O fim da missão de combate da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no Afeganistão no início de 2015 supôs um aumento do controle territorial dos talibãs em várias regiões do país, especialmente em províncias como Helmand.

De acordo com informação difundida no final do ano passado pelo Inspetor Especial Geral para a Reconstrução do Afeganistão (Sigar, na sigla em inglês) do Congresso dos Estados Unidos, o Executivo afegão controla cerca de 56% do país, os talibãs dominam 11% e o resto é território em disputa.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas