Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Mais de 150 terroristas do Daesh se renderam no Afeganistão

Mais de 150 terroristas takfiris do Daesh se renderam às forças de segurança afegãs na província de Jawzjan, no norte do país, depois que foram derrotados pelo Taleban.


Pars Today

Autoridades locais afegãs disseram que 152 terroristas das fortalezas do Daesh em Darzab e Qush Tepa se renderam na madrugada de quarta-feira.

Mais de 150 terroristas do Daesh se renderam no Afeganistão

"As milícias se renderam no passado, mas desta vez é mais importante porque o líder e vice-líder do Daesh se renderam com mais de 150 combatentes de uma só vez, Com isso, o capítulo do Daesh será fechado no norte”.disse Mohammad Hanif Rezaee, porta-voz do Exército.

O general Faqir Mohammad Jawzjani, chefe de polícia da província, disse que Habib-ul Rahman, um líder do Daesh, estava entre os que se renderam. O grupo de Taleban recebeu Salvo-conduto por autoridades afegãs, afirmando que "limpou" o norte dos terroristas do Daesh.

O porta-voz do Taleban, Zabihullah Mujahid, afirmou que mais de 150 membros do Daesh foram mortos e mais de 130 foram capturados pelo Taleban, com o restante se entregando às forças do governo, e não ao Taleban.

"O fenômeno maligno do Daesh foi completamente eliminado e as pessoas foram libertadas de suas torturas na província de Jawzjan, no Afeganistão". O Taleban lançou uma ofensiva há semanas em Jawzjan contra o Daesh.

Em outro incidente separado, a missão da ONU no Afeganistão disse que um funcionário da Organização Internacional de Migração (OIM) estava entre as pessoas que foram mortas em um ataque coordenado a um centro de refugiados e repatriamento na cidade de Jalalabad, na terça-feira.

A ONU disse em um comunicado que a funcionária que morreu era uma mulher de 22 anos cujo marido havia morrido em um bombardeio em Cabul há três anos. Ela disse que deixa para trás uma filha de seis anos que é "agora uma órfã".

Desde o final do ano passado, o Daesh, que já perdeu todos os seus redutos na Síria e no Iraque, aproveitou o caos no Afeganistão e estabeleceu uma posição nas regiões leste e norte do país asiático, lançando ataques brutais contra civis e forças de segurança.

Segundo documentos de inteligência afegãos, o Daesh está presente em nove províncias, de Nangarhar e Kunar no leste a Jawzjan, Faryab e Badakhshan no norte, e Ghor no centro-oeste.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas