Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Mais de um milhão de sírios regressam aos seus lugares de origem

Mais de 1.500 milhão de sírios regressaram aos seus lugares de origem desde setembro de 2015 até o momento, segundo informações do Centro russo de Acolhimento para Deslocados, divulgadas hoje em Damasco.


Prensa Latina
Damasco - As cifras incluem os procedentes do Líbano e em menor medida da Jordânia, nações em que haviam se refugiado cerca de 1.700 milhão de pessoas desde a eclosão da guerra imposta à Síria a partir de 2012.


Os meios de comunicação refletem também o retorno em massa de milhares de deslocados internamente neste país do Levante em regiões das províncias de Alepo, Hama, Homs, arredores de Damasco, Quneitra e Daraá.

Nos momentos mais críticos da crise síria teve mais de três milhões de pessoas no exterior e aproximadamente seis milhões de deslocados internamente, de acordo com dados computados oficialmente.

Os informes precisaram que tais fatos ocorrem na medida que o Exército sírio, respaldado por meios aéreos russos e outras forças aliadas, desalojam os grupos terroristas das áreas ocupadas desde a data mencionada.

Comentários

Postagens mais visitadas