Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Marinha do Irã faz história ao instalar sistema antimísseis nacional em destróieres

Pela primeira vez na história do país, um destróier iraniano foi equipado com um sistema de defesa antimísseis naval, destinado a eliminar mísseis antinavio, de produção própria, comunica a mídia nacional, citando o comandante da Marinha do Irã, contra-almirante Hossein Khanzadi.


Sputnik

De acordo com o alto responsável militar, o Kamand é um sistema de combate de proximidade (CIWS, ou Sistema de Armas de Defesa Próxima) capaz de eliminar um alvo à distância de dois quilômetros e com cadência de tiro entre 4.000 e 7.000 disparos por minuto.

Production of Iran’s Homegrown Version of Phalanx CIWS Progressing Well: Commander
CIWS Kamand | Reprodução

Ele também sublinhou que a partir de agora os respectivos sistemas serão instalados em todos os navios que efetuam missões longe do litoral.

Mais cedo, na segunda-feira (13), a agência iraniana Tasnim comunicou que o ministro da Defesa do país, Amir Khatami, apresentou o míssil balístico tipo Fateh, de nova geração, capaz de contornar os radares e atingir os alvos com precisão elevada.

O Kamand já foi batizado de "Phalanx iraniano", sendo este o sistema norte-americano usado pela Marinha dos EUA, inclusive na Guerra do Golfo entre 1990 e 1991.

Sem grandes oportunidades de importar armas devido às sanções internacionais e embargos armamentistas, o Irã desenvolveu uma indústria de armamentos muito sofisticada para conseguir autossuficiência neste ramo de produção.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas