Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Ministro da Defesa russo afirma que há ameaça de conflitos no Ártico

O Ártico tornou-se objeto de interesses territoriais, de recursos militares e estratégicos por parte de vários países, o que poder levar a um aumento do potencial de conflito na região, disse o ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu.


Sputnik

"A proteção dos interesses nacionais da Rússia na região do Ártico e seu desenvolvimento ativo continuam sendo prioridades para as Forças Armadas. Hoje, o Ártico se tornou objeto de interesses territoriais, de recursos militares e estratégicos por parte de vários países. Isso pode levar a um aumento do potencial de conflito nessa região", disse o ministro.

Quebra-gelo de nova geração Ilya Muromets
Quebra-gelo russo Ilya Muromets © Sputnik / Igor Russak

Segundo ele, atualmente, no extremo norte encontram-se quebra-gelos não apenas da Rússia, mas também da Coreia do Norte, Suécia, Alemanha, EUA e China.

Shoigu salientou que, de maneira a responder de forma adequada às ameaças existentes e previsíveis, a Frota do Norte continua a implementar o Plano Integrado do Ministério da Defesa de desenvolvimento das capacidades das forças e tropas no Ártico para o período até 2020.

"O quebra-gelo Ilya Muromets e a embarcação de logística militar Elbrus, a fragata Admiral Gorshkov e o navio pesado de desembarque Ivan Gren foram incorporados à Marinha. Os testes do navio-tanque Akademik Pashin encontram-se em fase final", sublinhou o chefe do departamento de defesa.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas