Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Moradores de Parnamirim reclamam do ruído gerado pelos aviões da FAB

Em nota oficial, a Força Aérea do Brasil informa que está situada desde 1942 na localidade e dedica-se, atualmente, à especialização dos pilotos de combate da Força Aérea Brasileira


Agora RN
O trabalho de formação de pilotos de caça da Força Aérea Brasileira (FAB), nas dependências da Base Aérea de Natal, está causando inúmeros transtornos aos moradores dos bairros da Liberdade, Jardim Planalto e Boa Esperança, em Parnamirim, na região metropolitana de Natal.

Pilotos dirigindo-se até aeronaves para o início de treinamento | Arquivo/FAB

Os moradores reclamam dos voos “rasantes” praticados pelos aprendizes de pilotos da FAB. Segundo a população, os voos estão sendo realizados entre 18 horas e meia noite, de segunda à sexta-feira. O intenso fluxo de voos de aviões e helicópteros prejudica o sono e a realização de atividades cotidianas.

As crianças e os idosos são os mais prejudicados. Segundo os moradores, as aeronaves passam em altura baixa, próximo às residências. O advogado Maciel Gonzaga de Luna também reclama das manobras feitas pelos aviões. “Se uma dessas aeronaves de treinamento cair na área, matará muita gente”, argumenta.

Em nota oficial, a Força Aérea do Brasil informa que está situada desde 1942 na localidade e dedica-se, atualmente, à especialização dos pilotos de combate da Força Aérea Brasileira (FAB). “Todas as atividades aéreas são realizadas com procedimentos padronizados que visam a segurança e não oferecem riscos à população vizinha da Ala 10”, encerra.

Comentários

Postagens mais visitadas