Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

ONU estuda denúncia de proibição secreta para reconstrução da Síria

A ONU está estudando a denúncia feita pelo ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, em relação a um documento secreto que circula na Organização, proibindo apoio à restauração da Síria.


Sputnik

Durante uma coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira, Stéphane Dujarric, o porta-voz do secretário-geral da ONU, afirmou aos jornalistas que a denúncia está sendo estudada.

O enviado da ONU para a Síria, Staffan De Mistura, com documentos nos Escritórios das Nações Unidas em Genebra, em 25 de janeiro de 2016
© AFP 2018 / Fabrice Coffrini

Mais cedo nesta segunda-feira, Sergei Lavrov declarou que o secretariado das Nações Unidas emitiu ordens secretas proibindo diversos departamentos da organização de participar dos esforços para a restauração da economia síria. Moscou encaminhou uma mensagem sobre o tema para o secretário-geral, acrescentou chanceler russo.

"Estamos estudando essa questão e informações adicionais podem surgir um pouco mais tarde", explicou Dujarric.

"A nossa atenção está voltada para a normalização política. Não tenho novidades sobre questões relacionadas à restauração [da Síria]", concluiu o porta-voz da organização.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas