Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Rússia comissiona fragata Almirante Gorshkov, Project 22350

A Marinha Russa incorporou o navio líder das fragatas Project 22350 – Almirante Gorshkov – em uma cerimônia em São Petersburgo em 28 de julho.


Poder Naval

Com a presença do vice-chefe da marinha e outros funcionários do governo e dos estaleiros russos, a cerimônia foi realizada antes das comemorações do Dia da Marinha russa em 29 de julho.

Vista aérea da Almirante Gorshkov quando estava em término de construção
Vista aérea da Almirante Gorshkov quando estava em término de construção

O almirante Gorshkov teve sua construção iniciada em 2006 e iniciou os testes em 2015.

O comissionamento da fragata foi adiado mais de uma vez e acabou ocorrendo quase dois anos depois do planejado. O comissionamento do segundo navio da classe, Almirante Kasatonov, também ocorrerá oito meses mais tarde, em decorrência de atrasos no navio líder da classe.

A nova classe de fragatas sofreu com problemas técnicos e foi em parte adiada pela incorporação de uma quantidade maior de sistemas de armas de “alta precisão” e seus testes subsequentes.

As fragatas de 135 metros deslocam 5.000 toneladas e têm um alcance de cruzeiro de mais de 4.000 milhas náuticas.

Elas serão equipados com mísseis antissubmarino e antinavio e um canhão principal de 130mm A-192M. Também contam com o sistema de defesa aérea naval Poliment-Redut, que foi declaradamente uma das razões por trás do atraso, e 16 lançadortes de mísseis antinavio Onyx ou Kalibr.

Um helicóptero antissubmarino Ka-27 também será embarcado.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas