Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Rússia investe em Sistema Aéreo de Alerta e Controle (AWACS)

O ministério da Defesa da Rússia receberá ainda este ano duas novas aeronaves Beriev A-50U (Nome em documentos da OTAN: Mainstay) especializadas em alerta e controle aéreo (AWACS), afirmou o vice-ministro da pasta, Alexei Krivoruchko, nesta quinta-feira.


Sputnik

"Uma atualização muito extensa está em andamento. Receberemos outros dois aviões este ano, e a modernização de todas as aeronaves deste tipo atualmente em serviço continuará no futuro", disse Krivoruchko durante a visita à fabrica da Beriev Aircraft Company, cuja planta fica localizada na cidade portuária de Taganrog, no sudoeste da Rússia.

Avião-radar russo A-50
Beriev A-50 © Sputnik / Ivan Rudnev

Durante a visita de Krivoruchko à cidade, ele recebeu atualizações sobre os testes da aeronave A-100 AWACS, bem como sobre a modernização do avião estratégico Tu-95MC Bear.

Além disso, ele foi informado sobre a modernização da aeronave de reconhecimento marítimo Tu-142, da aeronave A-50, bem como da nova aparência da aeronave A-50U.

A primeira aeronave A-50U foi entregue às Forças Armadas da Rússia em 2011. Desde então, esses aviões têm sido usados ​​ativamente pelas forças russas, inclusive durante suas operações antiterroristas na Síria.

Segundo informações da imprensa especializada, graças ao poderoso radar Shmel, a aeronave A-50U pode rastrear alvos localizados a até 600 quilômetros de distância.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas