Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Defesa russa: avião Il-20 foi derrubado por mísseis sírios S-200

De acordo com o ministério russo, o sistema de defesa aérea sírio tentava atacar um avião de Israel. No entanto, a tripulação israelense fez uma manobra especial para se proteger, e o míssil acabou atingindo acidentalmente o avião russo Il-20.


Sputnik

O avião Il-20 desapareceu dos radares em 17 de setembro, por volta das 23h do horário de Moscou, (17h em Brasília) durante o retorno planejado à base aérea de Hmeymim, acima do território do mar Mediterrâneo, a 35 quilômetros da costa da Síria, informou o comunicado do Ministério da Defesa da Rússia. O represente oficial da Defesa russa, Igor Konashenkov sublinhou que os aviões israelenses "propositalmente criaram uma situação perigosa para navios e aviões nessa região".

Sistema de defesa antiaérea S-200 lança míssil contra alvo aéreo (imagem referencial)
S-200 sendo lançado © AP Photo / Amir Kholousi, ISNA

Na opinião dele, para evitar o ataque sírio, a tripulação israelense acabou tornando o Ilyushin-20 alvo de ataque.

"Ao tentarem proteger-se com ajuda do avião russo, os pilotos israelenses o puseram debaixo de fogo do sistema de defesa antiaérea da Síria", adicionou.

"O Il-20, cuja superfície efetiva capaz de repelir ataques é maior que a do F-16, foi derrubado por um míssil do complexo S-200", declarou Igor Konashenkov.

"Os sistemas de controle aéreo israelenses e pilotos de F-16 não podiam deixar de ver o avião russo, tanto que ele aterrissou de uma altura de 5 quilômetros. Não obstante, eles intencionalmente causaram essa provocação", assegurou.

Ele adicionou que a parte israelense teria informado o Comando russo na Síria sobre sua operação aérea planejada com menos de um minuto de antecedência. Consequentemente, isso não permitiu ao Il-20 a abandonar a zona de perigo.

"Consideramos tais ações provocativas de Israel de hostis. Como resultado dessa atitude irresponsável dos pilotos israelenses, morreram 15 militares russos", destacou.

Ao mesmo tempo, ele adicionou que "isso não corresponde ao espírito de parceria russo-israelense" e que Moscou poderia responder a tal ação.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas