Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

EUA bloqueiam participação de avião russo Tu-214ON em voos de observação militares

Os EUA bloquearam sem explicações a admissão do avião russo Tu-214ON ao sistema de voos de observação previstos pelo Tratado de Céus Abertos, informou Sergei Ryzhkov, diretor do Centro Nacional de Redução de Risco Nuclear da Rússia.


Sputnik

Em entrevista ao jornal Krasnaya Zvezda, publicada nesta quarta-feira (12), Ryzhkov explicou que, na semana passada, a moderna aeronave foi inspecionada em um aeródromo russo por 72 especialistas de 23 nações, 22 dos quais assinaram o documento final que permite os voos de observação sobre os 34 países signatários.


Resultado de imagem para Tu-214ON
Tupolev Tu-214ON | Reprodução

"Contudo, o chefe da delegação norte-americana, em violação dos termos do Tratado de Céus Abertos, e sem prestar explicações nem tampouco apontar qualquer razão, recusou-se a assinar o documento final, referindo-se a instruções diretas de Washington", assinalou Ryzhkov.

O funcionário acrescentou que o impedimento dos voos do avião, que está equipado com câmeras modernas OSDCAM 4060 de fabricação russa, é uma demonstração de que o mais importante para os norte-americanos "não é a aeronave estar conforme os termos do tratado, mas as questões políticas".

"As agências e o establishment norte-americanos não podem aceitar o fato de que a Rússia, ao criar um avião moderno de observação dotado de equipamento digital de produção russa, ultrapassou os EUA em mais de cinco ou sete anos", acredita Sergei Ryzhkov.

"Insistimos que os EUA voltem à via do Tratado de Céus Abertos e exigimos que aclarem a situação de acordo com os termos do tratado", ressaltou.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas