Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

EUA constroem interceptor dos mísseis hipersônicos russos Kinzhal

Em 1 de março, o presidente russo Vladimir Putin apresentou perante a Assembleia Federal os novos armamentos do país, inclusive os mísseis hipersônicos Kinzhal. Agora, os norte-americanos dizem ter encontrado a "receita" contra a arma.


Sputnik

Assim, a agência de pesquisa militar DARPA acabou de apresentar um conceito de veículo interceptor Glide Breaker que, segundo é afirmado, permitirá fazer frente às armas hipersônicas russas e chinesas, comunica a edição estadunidense The Drive.

Glide Breaker | Reprodução

A preocupação especial entre os militares norte-americanos é provocada pelos novíssimos complexos russos, nomeadamente os Avangard ou Kinzhal. Além disso, eles também têm expressado receio quanto à China, que iniciou igualmente o desenvolvimento de mísseis hipersônicos.

Segundo frisa a edição, a DARPA anunciou o começo de construção e mostrou o conceito do interceptador durante uma exposição que marcou 60º aniversário da agência e decorreu entre 5 e 7 de setembro.

De acordo com os desenvolvedores, o Glide Breaker é um veículo voador de pequeno porte que vai eliminar os mísseis hipersônicos do inimigo através da chamada intercepção cinética, que pressupõe sua alta precisão contra um alvo. A intercepção cinética não implica uma ogiva separada, sendo a eliminação do alvo efetuada com todo o corpo do veículo.

​"O objetivo do programa Glide Breaker consiste em ampliar as capacidades de o país se proteger dos mísseis hipersônicos e de todas as classes de ameaças hipersônicas", se diz na declaração da DARPA. Porém, não foram revelados nenhuns outros detalhes sobre o novo armamento.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas