Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

EUA planejam expandir operações militares na Grécia devido às tensões com Turquia?

Washington alertou mais uma vez Ancara sobre a compra dos sistemas de mísseis russos S-400, afirmando que cancelará as entregas dos seus caças F-35 à Turquia.


Sputnik

Dessa vez, o Pentágono está em conversações com Atenas para expandir as operações militares em território grego, em um "potencial movimento em direção ao Mediterrâneo oriental, em meio às crescentes tensões com a Turquia", conforme publicação do jornal The Wall Street.

Sistemas de mísseis S-400 Triumph do regimento de defesa antiaérea na cidade russa de Teodósia, na Crimeia
S-400 Triumph russos na Crimeia © Sputnik / Sergei Malgavko

O fato é que há fatores geopolíticos e geográficos que fazem da Grécia um local atraente para o Exército americano, o que comprova o atual vínculo entre Washington e Atenas. Entretanto, o comandante Supremo Aliado na Europa (SACEUR) do Comando Aliado da OTAN, Curtis Scaparotti, que dirige as conversações, não considera a implantação de tropas americanas e equipamentos militares na Grécia em uma base permanente, segundo a mídia.

Joseph Dunford informou aos repórteres que os altos responsáveis gregos estão considerando a expansão do acesso americano a uma série de outras bases militares no país, afirmando "[…] que "estariam dispostos a considerar isso e que ele certamente ficou entusiasmado com tal possibilidade."

Os ânimos estão exaltados desde que o presidente Donald Trump decretou recentemente o aumento das tarifas sobre o ferro e alumínio importados da Turquia, em 50 e 20% respectivamente, após a Turquia recusar soltar o pastor americano Andrew Brunson, acusado por Ancara de participar do fracassado golpe militar em 2016 na Turquia. Além disso, como já se sabe, Ancara pretende comprar os sistemas de mísseis russos S-400, ignorando os alertas e sanções de Washington, inclusive sobre a suspensão do fornecimento dos caças F-35 americanos à Turquia.

Os responsáveis turcos, por sua vez, responderam à pressão de Washington dizendo que Ancara não aceita as sanções de aliados da OTAN na questão dos sistemas S-400.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas