Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

EUA planejam expandir operações militares na Grécia devido às tensões com Turquia?

Washington alertou mais uma vez Ancara sobre a compra dos sistemas de mísseis russos S-400, afirmando que cancelará as entregas dos seus caças F-35 à Turquia.


Sputnik

Dessa vez, o Pentágono está em conversações com Atenas para expandir as operações militares em território grego, em um "potencial movimento em direção ao Mediterrâneo oriental, em meio às crescentes tensões com a Turquia", conforme publicação do jornal The Wall Street.

Sistemas de mísseis S-400 Triumph do regimento de defesa antiaérea na cidade russa de Teodósia, na Crimeia
S-400 Triumph russos na Crimeia © Sputnik / Sergei Malgavko

O fato é que há fatores geopolíticos e geográficos que fazem da Grécia um local atraente para o Exército americano, o que comprova o atual vínculo entre Washington e Atenas. Entretanto, o comandante Supremo Aliado na Europa (SACEUR) do Comando Aliado da OTAN, Curtis Scaparotti, que dirige as conversações, não considera a implantação de tropas americanas e equipamentos militares na Grécia em uma base permanente, segundo a mídia.

Joseph Dunford informou aos repórteres que os altos responsáveis gregos estão considerando a expansão do acesso americano a uma série de outras bases militares no país, afirmando "[…] que "estariam dispostos a considerar isso e que ele certamente ficou entusiasmado com tal possibilidade."

Os ânimos estão exaltados desde que o presidente Donald Trump decretou recentemente o aumento das tarifas sobre o ferro e alumínio importados da Turquia, em 50 e 20% respectivamente, após a Turquia recusar soltar o pastor americano Andrew Brunson, acusado por Ancara de participar do fracassado golpe militar em 2016 na Turquia. Além disso, como já se sabe, Ancara pretende comprar os sistemas de mísseis russos S-400, ignorando os alertas e sanções de Washington, inclusive sobre a suspensão do fornecimento dos caças F-35 americanos à Turquia.

Os responsáveis turcos, por sua vez, responderam à pressão de Washington dizendo que Ancara não aceita as sanções de aliados da OTAN na questão dos sistemas S-400.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas