Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Fuzileiros Navais do Brasil e dos EUA ratificam acordo de cooperação

Diálogo conversou com o Contra-Almirante (FN) da Marinha do Brasil (MB) Nélio de Almeida para conhecer detalhes dessa parceria
Por Marcos Ommati | Diálogo Américas | Poder Naval

Criar mais oportunidades de intercâmbio de conhecimento e treinamento combinado entre os Fuzileiros Navais do Brasil e dos Estados Unidos. Este é o objetivo principal de um plano de cinco anos ratificado em fevereiro de 2019 entre os representantes de ambas as forças, o Contra-Almirante (FN) da Marinha do Brasil Nélio de Almeida, comandante do Desenvolvimento Doutrinário do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) do Brasil e presidente nacional da Associação de Veteranos desta força, e o Contra-Almirante Michael F. Fahey III, comandante do Corpo de Fuzileiros Navais Sul dos EUA (MARFORSOUTH, em inglês). O C Alte Nélio recebeu Diálogo em seu escritório na Ilha do Governador, Rio de Janeiro, para dar detalhes do acordo e conversar sobre outros temas de interesse das marinhas do Brasil e de outros países da região e dos E…

Irã convoca embaixadores da Holanda, Dinamarca e Reino Unido após ataque terrorista

O Irã convocou os embaixadores do Reino Unido, Holanda e Dinamarca para discutir o ataque terrorista ocorrido durante a parada militar na cidade iraniana de Ahvaz, informou a imprensa local.


Sputnik

O Irã convocou os embaixadores do Reino Unido, Holanda e Dinamarca, e acusou esses países de abrigar grupos de oposição iranianos, informou a Agência Iraniana de Notícias da República Islâmica.

Bandeira nacional do Irã
© REUTERS / Morteza Nikoubazl

A medida ocorre depois da morte de 24 pessoas, incluindo um jornalista, em um ataque terrorista ocorrido durante uma parada militar no Irã neste sábado.

O Movimento Democrático Árabe Patriótico, ligado à Arábia Saudita, teria assumido a responsabilidade pelo ataque em Ahwaz.

"Não é aceitável que esses grupos não sejam listados como organizações terroristas pela União Européia, por não terem realizado um ataque na Europa", disse o porta-voz do ministério das Relações Exteriores do Irã, Bahram Qasemi, segundo a agência de notícias Iran Republic Islamic.

Anteriormente, o porta-voz das Forças Armadas iranianas, Abolfazl Shekarchi, disse que os militantes responsáveis pelo ataque terrorista estavam ligados aos Estados Unidos e a Israel. O chanceler iraniano, Javad Zarif, também acusou os "patrocinadores regionais do terrorismo e seus senhores norte-americanos" de organizar o ataque.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas