Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump diz que 'certamente' entraria em guerra com o Irã, mas 'não agora'

O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que consideraria uma ação militar contra o Irã para impedir que a República Islâmica consiga armas nucleares. A briga entre Teerã e Washington aumentou depois que os EUA acusaram o Irã de atacar dois petroleiros.
Sputnik

"Eu certamente vou considerar as armas nucleares", disse Trump à revista Time na terça-feira, quando perguntado sobre o que poderia levá-lo a declarar guerra ao Irã. "E eu manteria o outro um ponto de interrogação".

A reportagem não especificou se o presidente elaborou o cenário de lançar um conflito armado de pleno direito com a República Islâmica sobre seu programa nuclear. Quando um repórter perguntou a Trump se ele estava considerando uma ação militar contra o Irã agora, ele respondeu: "Eu não diria isso. Eu não posso dizer isso".

Seus comentários foram feitos um dia depois de o Pentágono ter enviado 1.000 soldados extras para o Oriente Médio "para fins defensivos".

Os Estados Unidos cu…

Líder da segurança iraniana: Teerã responderá a qualquer ação hostil em décuplo

O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, declarou um dia atrás que a força militar iraniana deve ser aumentada para "assustar o inimigo", em seguimento a anúncios de planos de reforço militar por parte de altos responsáveis oficiais da República Islâmica.


Sputnik

"A época de ataca-e-foge acabou no mundo e quaisquer medidas hostis contra o nosso país serão respondidas por Teerã em décuplo. Nós somos capazes de nos defender em cada área", disse na segunda-feira (10) o almirante Ali Shamkhani, secretário do Supremo Conselho Nacional de Segurança do Irã, de acordo com a agência Tasnim.

Tropas iranianas marham durante parada militar
Militares iranianos em desfile © AFP 2018 / BEHROUZ MEHRI

A declaração faz eco a proclamações recentes de altos responsáveis iranianos, inclusive do líder supremo aiatolá Ali Khamenei, que confirma que Teerã tem intenção de aumentar seu poderio militar.

Os comentários vêm em meio à deterioração das relações entre o Irã e os EUA. A tensão tem escalado desde o anúncio de Washington sobre a denúncia do Acordo nuclear iraniano em março. A 6 de agosto, os EUA reinstituíram as medidas punitivas contra Teerã, limitando o comércio de ouro e metais preciosos, vendas de alumínio, aço, carvão e certos tipos de software, proibindo também a compra de dólares americanos pelo governo iraniano, bem como a compra da dívida pública e riais iranianos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas