Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

Marinha americana troca gigantesco motor de destróier furtivo

O segundo dos três destróieres da classe Zumwalt precisou trocar uma de suas turbinas após apresentar danos em suas hélices, sofridos durante testes no mar.


Sputnik

O destróier Michael Monsoor (DDG-1001) da classe Zumwalt, teve uma de suas duas turbinas substituída em uma operação delicada, devido ao peso do motor. Além disso, a Marinha dos EUA não possuía um sistema para remover e colocar o motor dentro do navio, tendo sido criado um novo projeto para substituir o motor danificado por outro igual de 15 toneladas.

USS Michael Monsoor, segundo navio de guerra norte-americano da classe Zumwalt
USS Michael Monsoor (DDG-1001) © AP Photo / Robert F. Bukaty

Anteriormente, em alguns testes, os construtores notaram vibrações incomuns e descobriram ter perdido alguma parte do motor dentro de uma das turbinas, causando alguns danos. Mesmo funcionando, a turbina foi trocada por recomendação dos construtores.

O Michael Monsoor faz parte do projeto que envolve a construção de destróieres da classe Zumwalt, geradores de controvérsias por seu elevado custo, o que levou à redução de unidades construídas de 28 a 3 unidades. Além disso, os EUA descartaram muitas das tecnologias avançadas devido à baixa viabilidade.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas