Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Marinha russa receberá 2 novas fragatas até o fim de 2022

A Marinha russa receberá 2 novas fragatas do projeto 22350 até o final de 2022, segundo o diretor-geral da Severnaya Verf, Igor Ponomaryov.


Sputnik

O projeto 22350 conta com quatro navios, sendo eles as fragatas Admiral Gorshkov, Admiral Kasatonov, Admiral Golovko e Admiral Isakov, que entrarão em serviço da Frota do Norte e do Pacífico entre 2020 e 2022.

Fragata russa Admiral Gorshkov
Fragata russa Admiral Gorshkov © Sputnik / Alexei Danichev

A fragata Admiral Gorshkov foi entregue à Marinha em julho deste ano, enquanto a fragata Kasatonov está passando por testes operacionais e será entregue em 2019.

Ponomaryov enfatizou que o problema da unidade propulsora já foi resolvido e que em 2019 os estaleiros Severnaya Verf receberão da empresa russa NPO Saturn os novos motores de turbina a gás, anteriormente produzidos na Ucrânia.

As fragatas de 135 metros de comprimento deslocam 5.000 toneladas e possuem uma autonomia de mais de 4.000 milhas náuticas. Além disso, serão equipadas com mísseis antissubmarino e antinavio e um canhão principal de 130 mm A-192M. Elas receberão também o sistema naval de defesa antiaérea Poliment-Redut e 16 lançadores de mísseis antinavio Onyks ou Kalibr.

Comentários

Postagens mais visitadas