Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump diz que 'certamente' entraria em guerra com o Irã, mas 'não agora'

O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que consideraria uma ação militar contra o Irã para impedir que a República Islâmica consiga armas nucleares. A briga entre Teerã e Washington aumentou depois que os EUA acusaram o Irã de atacar dois petroleiros.
Sputnik

"Eu certamente vou considerar as armas nucleares", disse Trump à revista Time na terça-feira, quando perguntado sobre o que poderia levá-lo a declarar guerra ao Irã. "E eu manteria o outro um ponto de interrogação".

A reportagem não especificou se o presidente elaborou o cenário de lançar um conflito armado de pleno direito com a República Islâmica sobre seu programa nuclear. Quando um repórter perguntou a Trump se ele estava considerando uma ação militar contra o Irã agora, ele respondeu: "Eu não diria isso. Eu não posso dizer isso".

Seus comentários foram feitos um dia depois de o Pentágono ter enviado 1.000 soldados extras para o Oriente Médio "para fins defensivos".

Os Estados Unidos cu…

ONU: Daesh criou sistema eficiente para compra de material explosivo

O grupo terrorista Daesh conseguiu criar um sistema eficiente para aquisição de substâncias químicas, declarou nesta terça-feira a representante do departamento de prevenção ao terrorismo no Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNDOC), Olga Lanchenko.


Sputnik

A agência da ONU é especializada em combate ao tráfico de drogas, armas, crime organizado, tráfico humano e terrorismo internacional.

Armamentos e munições achadas em Mossul pelas forças antiterroristas do Iraque
Armamentos e munições dos terroristas encontradas em Mossul, Iraque © Sputnik /

"A escala do uso de explosivos de fabricação própria está aumentando. Sabemos que Daesh criou um sistema eficiente de aquisição de substâncias químicas e de outros componentes de explosivos. [O grupo] está produzindo explosivos em escalas sem precedentes", declarou Lanchenko, ao discursar durante a conferência internacional dedicada ao combate ao tráfico de armas e suas conexões com o terrorismo e crime realizada em Moscou.

"Existem pesquisas que demonstram o envolvimento de 50 empresas de 20 países em fornecimento de componentes de explosivos de fabricação própria ao Daesh", acrescentou a especialista da ONU.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas