Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Porta-aviões Harry S. Truman se junta à 6ª Frota da Marinha dos EUA

O grupo de ataque do porta-aviões Harry S. Truman iniciou a última fase de sua adesão à 6ª Frota da Marinha dos EUA, que é responsável pelo grupo de operações na Europa e na África. O anúncio foi feito pela própria instituição militar nesta terça-feira (18).


Sputnik

Conforme divulgado em comunicado à imprensa pela Marinha norte-americana, o grupo de ataque é composto pelo navio-almirante Classe Nimitz, o porta-aviões USS Harry S. Truman; nove esquadrões do Carrier Air Wing 1; o cruzador USS Normandy; e os dois destróieres Classe Arleigh Burke, USS Arleigh Burke e USS Forrest Sherman.

Porta-aviões USS Nimitz Harry S. Truman
Porta-aviões norte-americano USS Harry S. Truman © AP Photo / Fabrizio Bensch/Pool

A Marinha dos EUA explicou que ativos adicionais do grupo de ataque na região incluiriam os destróieres Classe Arleigh Burke, Bulkeley e Farragut.

O grupo de ataque saiu de Norfolk em agosto, completando exercícios e qualificações no Atlântico, para incluir participação em operações ao lado do porta-aviões Classe Nimitz Abraham Lincoln (CVN 72) e operações bilaterais ao lado da Marinha Real do Canadá, afirmou o comunicado.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas