Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Rússia cria sistema unificado de defesa antiaérea durante manobras militares Vostok 2018

No Distrito Militar Oriental russo, no âmbito dos exercícios militares de grande escala Vostok 2018, foi criado um sistema unificado de defesa antiaérea, informou o serviço de imprensa do Ministério da Defesa.


Sputnik

"No âmbito das manobras Vostok 2018, no Distrito Militar Oriental foi criado um sistema unificado de gestão da defesa antiaérea, que inclui os meios para repelir ataques aéreos, para dar proteção a agrupamentos de tropas e para gerenciar todos os meios de destruição de alvos aéreos a partir de um centro único", lê-se no comunicado.

Lançamento de foguete pelo sistema de mísseis superfície-ar Pantsir-S durante um exercício dos soldados da Defesa Aérea na região de Astrakhan.
Pantsir S1 © Sputnik / Mikhail Fomichev

O uso de sistemas de controle automatizados permitirá identificar e distribuir os alvos aéreos, assim como transmitir ordens de destruição em tempo real, o mais rápido possível.

"Durante as manobras Vostok 2018, as questões relacionadas ao reconhecimento por radar, controle e interação serão resolvidas em condições de supressão de comunicações e interferências de rádio em diferentes gamas de frequência", informou o Ministério da Defesa.

Além disso, no Distrito Militar Oriental foram postas em estado de alerta as unidades dos sistemas de defesa antiaérea S-300 e S-400, os sistemas Pantsir-S, bem como as estações de radar de diferentes tipos de alcance.

As manobras Vostok 2018 decorrem entre 11 e 17 de setembro na região do Extremo Oriente da Rússia e nas águas adjacentes do Pacífico, sendo comandadas pelo ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu. Estes treinamentos militares serão os maiores nos últimos 37 anos, envolvendo quase 300.000 militares, dezenas de milhares de veículos blindados, helicópteros, aviões e drones. Além disso, os treinamentos contam com a participação de militares da China e da Mongólia.

Comentários

Postagens mais visitadas