Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump diz que 'certamente' entraria em guerra com o Irã, mas 'não agora'

O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que consideraria uma ação militar contra o Irã para impedir que a República Islâmica consiga armas nucleares. A briga entre Teerã e Washington aumentou depois que os EUA acusaram o Irã de atacar dois petroleiros.
Sputnik

"Eu certamente vou considerar as armas nucleares", disse Trump à revista Time na terça-feira, quando perguntado sobre o que poderia levá-lo a declarar guerra ao Irã. "E eu manteria o outro um ponto de interrogação".

A reportagem não especificou se o presidente elaborou o cenário de lançar um conflito armado de pleno direito com a República Islâmica sobre seu programa nuclear. Quando um repórter perguntou a Trump se ele estava considerando uma ação militar contra o Irã agora, ele respondeu: "Eu não diria isso. Eu não posso dizer isso".

Seus comentários foram feitos um dia depois de o Pentágono ter enviado 1.000 soldados extras para o Oriente Médio "para fins defensivos".

Os Estados Unidos cu…

'Sinal importante' é detectado durante buscas do submarino desaparecido ARA San Juan

O ministro da Defesa argentino, Oscar Raúl Aguad, informou ter sido detectado um sinal importante nas profundezas do oceano, supondo que possa estar ligado com o ARA San Juan – o submarino desaparecido em 2017.


Sputnik

De acordo com o ministro, o sinal era proveniente de um lugar a 280 metros de profundidade. Atualmente, drones submarinos estão se dirigindo para o local.

Imagem do desaparecido submarino argentino San Juan
© AP Photo / Vicente Robles

Além disso, Aguad lembrou que, durante a prolongada operação de busca, vários grandes objetos já tinham sido encontrados no fundo marítimo, mas sem relação com o submarino desaparecido.

Recentemente, a edição Clarin comunicou que um objeto de 55 metros não identificado foi encontrado na área de buscas do ARA San Juan.

O submersível argentino ARA San Juan, com 44 tripulantes a bordo, parou de emitir sinais de comunicação em 15 de novembro de 2017, durante uma patrulha de rotina no Atlântico Sul, perto da costa da Argentina.

Na sequência do desaparecimento, foi lançada uma grande operação internacional de busca e resgate envolvendo embarcações e equipamentos de diferentes países.

Em 30 de novembro, a Marinha da Argentina anunciou o encerramento das suas ações de resgate, mas destacou que os trabalhos para localizar o submarino iriam continuar.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas