Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA e Rússia revivem a Guerra Fria no Oriente Médio com duas cúpulas

Reuniões paralelas, na Polônia e na Rússia, representaram a revitalização do rompimento entre as potências sobre o Irã, a guerra na Síria e o conflito entre Israel e a Palestina
Juan Carlos Sanz e María R. Sahuquillo | El País
Sochi / Jerusalém - Em 1991, a Conferência de Madri estabeleceu um modelo para o diálogo multilateral no Oriente Médio após o fim da Guerra Fria, que havia colocado Washington contra Moscou na disputa pela hegemonia em uma região estratégica. Transcorridos mais de 27 anos, dois conclaves paralelos representaram nesta quinta-feira em Varsóvia (Polônia) e Sochi (Rússia) a revitalização do rompimento entre as potências sobre o Irã, a guerra na Síria e o conflito israelo-palestino. Os Estados Unidos e a Rússia, copresidentes em Madri em 1991, já não atuam mais como mediadores para aliviar as tensões e, mais uma vez, assumem um lado entre as partes conflitantes.

No fórum da capital polonesa, a diplomacia dos EUA chegou a um impasse ao reunir mais de 60 países em uma reu…

Turquia estaria deslocando armamentos para fronteira com Síria

Os militares turcos estão deslocando equipamentos militares para a fronteira com a Síria, segundo o jornal Hurriyet.


Sputnik

Oito veículos transportando tanques e obuseiros passaram esta manhã pela cidade de Kilis em direção a Elbeyli, na fronteira com a Síria.

Tanques turcos perto da fronteira com a Síria, Turquia (foto de arquivo)
Tanques turcos na fronteira com a Síria © AFP 2018 / BULENT KILIC

Segundo uma fonte militar citada pelo jornal, a deslocação de equipamentos é uma medida de segurança. Os tanques M60 foram enviados para a fronteira como parte de um plano para conter uma nova onda de refugiados, que as autoridades turcas esperam caso as tropas sírias ataquem Idlib.

Além disso, a Turquia expandiu o campo de refugiados de Atme, no lado sírio da fronteira, e fortaleceu 12 postos de observação para monitorar a zona de desescalada em Idlib.

A província de Idlib, no norte da Síria, continua sendo a única região controlada pelos grupos armados radicais. Anteriormente, nesta província foi criada uma zona de desescalada do conflito.

Recentemente, a situação na região tornou-se mais tensa. Segundo o Ministério da Defesa russo, os terroristas do grupo Tahrir al-Sham (proibido na Rússia) planejam uma provocação em Idlib para acusar as tropas de Bashar Assad de usar armas químicas contra civis e justificar posteriormente um ataque externo contra o país.

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse que a possível ofensiva do Exército sírio em Idlib seria um "grave erro humanitário". Ao mesmo tempo, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia enfatizou que ninguém está interessado em ações militares, que podem resultar em vítimas em massa.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas