Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Ucrânia inicia criação de base naval no mar de Azov, diz mídia

A Ucrânia está começando a transferir lanchas militares ao mar de Azov e inicia nessa zona a criação de uma base naval, comunicou neste domingo (8) um portal militar ucraniano citando fontes no Estado-Maior e no comando da Marinha do país.


Sputnik

De acordo com os dados do portal, na manhã do dia 8 na cidade ucraniana de Berdyansk foi avistada uma lancha blindada de pequeno porte da Marinha do país que estava sendo transportada em um caminhão. 

Lancha blindada sendo transportada para a cidade ucraniana de Berdyansk | Reprodução

No futuro próximo, segundo a edição, está previsto transferir para a área três lanchas canhoneiras de pequeno porte.

​A edição apontou que, até o final deste ano, no mar de Azov está prevista a construção de uma base da Marinha ucraniana, bem como o desdobramento de uma divisão de lanchas.

Anteriormente, o Conselho de Segurança e Defesa Nacional da Ucrânia (SNBO, sigla em ucraniano) decidiu reforçar a presença miliar no mar de Azov e equipar os destacamentos da guarda costeira ucraniana com mísseis de alta precisão.

Kiev vem acusando Moscou de bloquear a entrada de navios que seguem para os portos ucranianos através do estreito de Kerch. A paragem dos navios causa prejuízos aos seus armadores, segundo as autoridades ucranianas. Por sua vez, o Serviço Federal de Segurança russo desmente essas informações, indicando que todas as inspeções de embarcações estrangeiras são efetuadas conforme o direito marítimo internacional e que por parte dos armadores dos navios não tem havido queixas ou reclamações.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas