Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

USSTRATCOM e Brasil assinam acordo para compartilhar serviços e dados espaciais

O US Strategic Command (USSTRATCOM) assinou um acordo com o Ministério da Defesa do Brasil para compartilhar serviços e informações sobre a Space Situational Awareness (SSA).


Poder Aéreo

OFFUTT AIR FORCE BASE, Nebraska – O contra-almirante Richard A. Correll, diretor de planos e políticas do USSTRATCOM, assinou o acordo como parte de um esforço maior para construir uma parceria de defesa mais próxima com o Brasil que aumentará a consciência situacional de cada nação no domínio espacial aumentando a segurança de suas operações de voo espacial.

A consciência situacional do espaço fornece dados sobre o lixo espacial e satélites desativados que podem afetar futuros lançamentos
A Consciência Situacional do Espaço fornece dados sobre o lixo espacial e satélites desativados que podem afetar futuros lançamentos

“Cooperação e parcerias como essas são vitais para que os Estados Unidos e nossos aliados mantenham uma consciência situacional espacial efetiva e que todos continuem se beneficiando do domínio crítico que é o espaço”, disse Correll. “Esses acordos constroem nossos relacionamentos e fornecem insights que nos permitem ser mais eficazes no espaço.”

Compartilhando a Consciência Situacional no Espaço promove a abertura, a previsibilidade das operações espaciais e a transparência nas atividades espaciais, permitindo que todas as nações percebam os benefícios do espaço.

“Para o Brasil, as parcerias em atividades espaciais são altamente valiosas. A assinatura do acordo para compartilhar serviços e informações de consciência situacional espacial nos permitirá operar com o apoio do USSTRATCOM, que representa um instrumento importante para promover o uso sustentável do espaço exterior. Além disso, é um compromisso conjunto com a segurança das operações espaciais que ampliará ainda mais a estreita relação entre os dois países”, disse o tenente-general Jefson Borges, chefe de operações do Estado-Maior da Força Aérea Brasileira.

O Brasil junta-se a 14 nações – Reino Unido, República da Coreia, França, Canadá, Itália, Japão, Israel, Espanha, Alemanha, Austrália, Bélgica, Emirados Árabes Unidos, Noruega e Dinamarca – duas organizações intergovernamentais, a Agência Espacial Europeia e a Organização Europeia para a Exploração de Satélites Meteorológicos e mais de 70 proprietários/operadores/ lançadores de satélites comerciais já participando em acordos de partilha de dados da SSA com o USSTRATCOM.

“Compartilhamento de consciência situacional espacial é uma capacidade fundamental que afeta todas as futuras operações e projetos espaciais. O governo dos EUA continuará a fazer parcerias com entidades do espaço para promover o uso responsável, pacífico e seguro do espaço”, disse Correll.

Os acordos de compartilhamento de dados da SSA aprimoram a cooperação espacial multinacional e agilizam o processo para os parceiros do USSTRATCOM solicitarem informações específicas coletadas pelo 18º Esquadrão de Controle Espacial do Comando Espacial da Força Aérea na Base Aérea de Vandenberg, na Califórnia. A informação é crucial para o suporte ao lançamento, planejamento de manobras de satélites, suporte para anomalias em órbita, relatório e investigação de interferência eletromagnética, atividades de desativação de satélites e avaliações de conjunção em órbita.

O USSTRATCOM tem responsabilidades globais atribuídas por meio do Plano de Comando Unificado, que incluem dissuasão estratégica, operações nucleares, operações espaciais, operações conjuntas de espectro eletromagnético, ataque global, defesa antimísseis e análise e direcionamento.

FONTE: U.S. Air Force Space Command

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas