Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

150 anos da Travessia do Chaco

No dia 19 de outubro, o Exército Brasileiro realiza as comemorações alusivas aos 150 anos da Travessia do Chaco, com o objetivo de homenagear todos os militares brasileiros que, heroicamente, construíram a Estrada do Chaco, na Campanha da Tríplice Aliança. O evento ocorre no 9º Batalhão de Engenharia de Combate, na guarnição de Aquidauana (MS).


Forças Terrestres

A celebração envolverá os seguintes eventos: lançamento da medalha comemorativa; palestra; encenação ao ar livre e almoço de confraternização.

Passagem do Chaco, óleo sobre tela de Pedro Américo
Passagem do Chaco, óleo sobre tela de Pedro Américo

Histórico:

Durante a Guerra da Tríplice Aliança, Caxias precisava atacar, pela retaguarda, o Exército Paraguaio em suas linhas defensivas do Piquissiri, desbordando a posição de Angustura. Nesse contexto, a melhor opção foi a travessia do Chaco.

Foram quase 11 km de estrada em terreno pantanoso. Missão difícil de executar, mas não impossível para a Engenharia Imperial. Os Paraguaios acreditavam na impossibilidade de deslocamento do Exército pelo Chaco, que se apresentava como um obstáculo natural quase intransponível. O Marquês de Caxias seguiu o conselho de Maquiavel: “É preciso ousar, empreender aquilo que o adversário julga impossível” (Estrada do Chaco, obra do Coronel Pedro Paulo Cantalice Estigarríbia).

Serviço:

150 Anos da Travessia do Chaco
Data: 19 de outubro de 2018.
Local: 9º Batalhão de Engenharia de Combate, na guarnição de Aquidauana (MS).
O evento é aberto à imprensa.

Outras informações: Seção de Comunicação Social, telefone (67) 998464066 e email: s5_9becmb@yahoo.com.br.

FONTE: Agência Verde-Oliva/CCOMSEx

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas