Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Acidente com Admiral Kuznetsov não atrasará entrega do porta-aviões à Marinha da Rússia

Na madrugada de 30 de outubro, o porta-aviões russo Admiral Kuznetsov sofreu danos durante reparo, mas o acidente não deve atrasar entrega da embarcação à Marinha da Rússia, prevista para 2021, segundo um representante oficial da Corporação Unida de Construção Naval.


Sputnik

Na madrugada desta terça-feira (30), um guindaste da doca flutuante PD-50 caiu, danificando somente a parte que estava sendo reparada do convés do porta-aviões Admiral Kuznetsov.


Porta-aviões russo Admiral Kuznetsov durante uma missão
Porta-aviões russo Admiral Kuznetsov © REUTERS / Norwegian Royal Airforce/NTB Scanpix

O acidente aconteceu devido a uma falha de transmissão de eletricidade, que ocasionou no acúmulo de água nas cisternas da doca flutuante PD-50, fazendo com que a doca fosse afundada instantaneamente. Duas pessoas estão internadas no hospital, duas foram atendidas por médicos ambulatoriais e uma pessoa está desaparecida.

De acordo com o chefe da assessoria de imprensa da companhia responsável pelo reparo, Yevgeny Gladyshev, o local do convés onde caiu o guindaste "estava aberto, por isso equipamentos receberam grande parte dos danos, ao invés do próprio convés".

Após o acidente, o porta-aviões foi entregue à 35ª Fábrica de Reparação Naval da região russa de Murmansk.

O acidente não interferirá nos prazos de entrega da embarcação pesada, comunicou o representante da empresa responsável pelo reparo.

"Os prazos de entrega da embarcação ao cliente, ou seja, ao Ministério da Defesa, continuam sendo os mesmos — 2021", declarou o representante oficial da Corporação Unida de Construção Naval, Ilia Zhitomirsky, acrescentando que o navio passou por reparo planejado na doca, e os reparos que precisam ainda ser feitos serão realizados no cais permanente da 35ª Fábrica de Reparação Naval de Murmansk.

O Admiral Kuznetsov é um porta-aviões pesado que serve como navio-almirante da Marinha da Rússia. O navio foi construído inicialmente para a Marinha soviética, em 1991. Após a renovação, ele pode permanecer em serviço ainda durante mais 20 anos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas