Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Análise: EUA 'ficam com mãos desatadas' ao se retirarem do tratado nuclear

O ex-líder soviético Mikhail Gorbachev disse que a retirada dos EUA do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF) "é inadmissível". Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o especialista russo Lev Klepatsky avaliou o posicionamento dos EUA sobre a questão.


Sputnik

A saída dos EUA do Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário seria um erro, declarou o ex-líder soviético, que assinou o tratado em 1987 com o presidente Reagan, acrescentando que as decisões atingidas no quadro do acordo se tornaram uma grande vitória naquele tempo.

Bandeira dos Estados Unidos da América
© Foto : Pixabay

Ele sublinhou que "este assunto tem sido adiado, o processo de eliminação das armas nucleares parou", mas, em vez de continuar a apoiar o desarmamento, os políticos tomam tais decisões.

Em 20 de outubro, Donald Trump declarou a intenção dos EUA de se retirar o Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário, explicando-a com alegadas violações da parte russa das condições do acordo.

O assessor de segurança nacional dos EUA, John Bolton, apoia a ideia. Nesta segunda-feira (22), ele terá um encontro com o chanceler russo Sergei Lavrov. No decorrer da sua visita a Moscou, ele se encontrará também com o secretário do Conselho de Segurança da Rússia, Nikolai Patrushev, e o presidente russo, Vladimir Putin.

Segundo o porta-voz do presidente russo, Putin e Bolton discutirão, evidentemente, a questão de mísseis de curto e médio alcance, sendo necessário obter algumas explicações da parte norte-americana.

Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o professor Lev Klepatsky, da Academia Diplomática do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, avaliou a posição da parte norte-americana sobre o assunto.

"Se retirando desse acordo, os EUA ficam com as mãos desatadas. Eles estão revisando os planos de armamento das Forças Armadas. Uma vez que esse tratado impede o programa, então eles o abandonam. É uma lógica simples. Não são assuntos políticos, são assuntos de rearmamento das Forças Armadas", comentou Lev Klepatsky.

Para o especialista, os norte-americanos, tal como é hábito, acusam a Rússia de alegadamente violar esse tratado, o que é um pretexto para sair. "Na verdade, o acordo simplesmente é um estorvo, e eles seguirão seus próprios interesses e não os acordos internacionais".

"Será necessário vermos a que ponto isso irá influir sobre a nossa segurança, mas não nos devemos envolver na corrida. É preciso encontrar respostas simétricas, mas não nos comportarmos tal como o governo soviético, sem pânico", concluiu o especialista russo.

O Tratado INF foi assinado em 1987 pelo ex-presidente da União Soviética, Mikhail Gorbachev, e pelo então presidente norte-americano, Ronald Reagan, que concordaram em destruir todos os mísseis balísticos de lançamento do solo ou com alcance entre 500 e 5.500 km.

Comentários

Postagens mais visitadas