Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

Analista: nenhum esforço da OTAN pode dificultar ação da Marinha russa

Canadá prepara resposta à "ameaça russa" no Ártico, segundo a mídia. O analista militar russo Igor Korotchenko comentou essa afirmação ao serviço russo da Rádio Sputnik, assinalando que não vale a pena prestar muita atenção a tal reação do Ocidente.


Sputnik

A Marinha do Canadá pretende comprar fragatas britânicas Tipo 26, destinadas a combater submarinos, informou a revista Defense News. No total, o Canadá pretende comprar 15 fragatas que custarão ao governo 60 bilhões de dólares (cerca de 222 bilhões de reais).


Um marinheiro no Ártico (imagem referencial)
© Foto: Marinha dos EUA

Segundo o jornal, a construção desses navios no Reino Unido começou apenas no último verão, o que pode provocar um atraso nas entregas e um aumento do custo dos navios. Os autores do artigo acreditam que tais riscos se devem ao desejo de encontrar uma resposta à "ameaça russa" no Ártico o mais rápido possível.

O diretor do Centro de Análise do Comércio Mundial de Armas da Rússia, Igor Korotchenko, comentou ao serviço russo da Rádio Sputnik essa notícia.

"Nós não precisamos pensar por que o Canadá, os EUA ou mais alguém da OTAN está preocupado com algo. Somos um país autossuficiente para reagir a quaisquer gritos, motivos ou acusações. Quiseram e compraram, por favor", afirmou o especialista russo.

Quanto aos nossos submarinos, que operam nos oceanos Atlântico e Pacífico, o objetivo deles é garantir a segurança da Rússia pelos métodos, modos e meios necessários, destacou Korotchenko.

"A frota de submarinos nucleares da Rússia é um elemento importante para garantir nossa segurança nacional, um componente importantíssimo das forças nucleares estratégicas na versão naval, e certamente é um meio para aparar quaisquer ações hostis contra o nosso país", afirmou o analista.

Para ele, tudo isso representa a eficácia da nossa segurança e não vale a pena prestar atenção às preocupações dos outros, só tem importância aquilo que nos preocupa. A frota de submarinos nucleares da Rússia age de forma oculta, por isso nenhuns esforços dos países da OTAN destinados a dificultar suas ações levarão aos resultados planejados, concluiu Igor Korotchenko.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas