Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Ataque aéreo da coalizão internacional a Deir ez-Zor mata mais de 60 civis, diz mídia

Os ataques aéreos da coalizão internacional liderada pelos EUA contra duas aldeias na província síria de Deir ez-Zor levaram as vidas de 62 civis, comunica a mídia estatal.


Sputnik

"62 civis morreram, dezenas foram feridos na sequência de um ataque da aviação da coalizão internacional contra as aldeias de Al-Sousse e Al-Bubadran, no leste da província de Deir ez-Zor", informa a SANA.

Cidade de Deir ez-Zor
Deir ez-Zor, Síria © AFP 2018 / AHMAD ABOUD

Contudo, a agência não precisou a data concreta em que foram efetuados os ataques.

Nesta quinta-feira (18), uma fonte militar síria já comunicara à Sputnik que a coalizão internacional estaria efetuando ataques contra o povoado de Al-Sousse.

A coalizão de mais de 70 países liderada pelos EUA está conduzindo operações militares contra o Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em uma série de países) na Síria e no Iraque. No entanto, nem o governo sírio, nem as Nações Unidas concederam permissão para a operação no território sírio.

Comentários

Postagens mais visitadas