Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump diz que 'certamente' entraria em guerra com o Irã, mas 'não agora'

O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que consideraria uma ação militar contra o Irã para impedir que a República Islâmica consiga armas nucleares. A briga entre Teerã e Washington aumentou depois que os EUA acusaram o Irã de atacar dois petroleiros.
Sputnik

"Eu certamente vou considerar as armas nucleares", disse Trump à revista Time na terça-feira, quando perguntado sobre o que poderia levá-lo a declarar guerra ao Irã. "E eu manteria o outro um ponto de interrogação".

A reportagem não especificou se o presidente elaborou o cenário de lançar um conflito armado de pleno direito com a República Islâmica sobre seu programa nuclear. Quando um repórter perguntou a Trump se ele estava considerando uma ação militar contra o Irã agora, ele respondeu: "Eu não diria isso. Eu não posso dizer isso".

Seus comentários foram feitos um dia depois de o Pentágono ter enviado 1.000 soldados extras para o Oriente Médio "para fins defensivos".

Os Estados Unidos cu…

Aviação de Israel ataca Faixa de Gaza após disparos de foguetes

Foguete disparado de Gaza atingiu casa, mas não houve feridos. Um palestino morreu nos ataques israelenses, segundo o ministério da Saúde de Gaza.


France Presse

A aviação de Israel atacou na manhã desta quarta-feira (17) alvos na Faixa de Gaza, em resposta a disparos de foguetes do enclave palestino contra o território israelense, informou o Exército hebreu. Um palestino morreu nos ataques, informou o ministério da Saúde de Gaza.

Imagem retirada de vídeo, polícia inspeciona estragos em casa do sul de Israel que foi atingida por foguete disparado da Faixa de Gaza nesta quarta-feira (17) — Foto: KAN via AP
Imagem retirada de vídeo, polícia inspeciona estragos em casa do sul de Israel que foi atingida por foguete disparado da Faixa de Gaza nesta quarta-feira (17) — Foto: KAN via AP

"Aviões de combate israelenses iniciaram um ataque a posições terroristas na Faixa de Gaza", informou o Exército pouco tempo depois de um foguete cair em Israel.

O foguete atingiu o jardim de uma casa ocupada por uma família com três filhos e não deixou feridos, mas as pessoas ficaram em choque e receberam atendimento médico, informou a imprensa local.

Outro foguete disparado da Faixa de Gaza seguiu em direção ao mar, segundo o Exército.

"Às 4h desta manhã, os israelenses da cidade de Beer-Sheva correram para os abrigos após o disparo de um foguete da Faixa de Gaza contra Israel", informou o Exército antes da retaliação. "Defenderemos a população civil israelense", acrescentou o Exército, antecipando que haveria resposta.

"O Hamas é totalmente responsável por este ataque", disse o porta-voz militar israelense, o tenente-coronel Jonathan Conricus. Mas o movimento islâmico que controla o território condenou os lançamentos de foguetes contra Israel. Em um comunicado conjunto com seus aliados, o Hamas afirma que rejeita "todas as tentativas irresponsáveis" de enfraquecer uma mediação egípcia para uma trégua de longa duração, incluindo os disparos registrados durante a noite.

Os aviões israelenses apontaram contra 20 alvos militares na Faixa de Gaza.

Trata-se de um dos primeiros ataques com foguetes realizados em várias semanas a partir do enclave palestino contra Israel. Até o momento não foi determinado quem disparou os foguetes a partir da Faixa de Gaza.

Os disparos e a retaliação ocorrem em um momento de tensão e provoca temor de um novo conflito entre Israel e os grupos armados palestinos, incluindo o Hamas, que controla a Faixa de Gaza.

Israel e Hamas protagonizaram três guerras desde 2008 e mantêm um cessar-fogo relativo desde o conflito de 2014.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas