Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Aviação de Israel ataca Faixa de Gaza após disparos de foguetes

Foguete disparado de Gaza atingiu casa, mas não houve feridos. Um palestino morreu nos ataques israelenses, segundo o ministério da Saúde de Gaza.


France Presse

A aviação de Israel atacou na manhã desta quarta-feira (17) alvos na Faixa de Gaza, em resposta a disparos de foguetes do enclave palestino contra o território israelense, informou o Exército hebreu. Um palestino morreu nos ataques, informou o ministério da Saúde de Gaza.

Imagem retirada de vídeo, polícia inspeciona estragos em casa do sul de Israel que foi atingida por foguete disparado da Faixa de Gaza nesta quarta-feira (17) — Foto: KAN via AP
Imagem retirada de vídeo, polícia inspeciona estragos em casa do sul de Israel que foi atingida por foguete disparado da Faixa de Gaza nesta quarta-feira (17) — Foto: KAN via AP

"Aviões de combate israelenses iniciaram um ataque a posições terroristas na Faixa de Gaza", informou o Exército pouco tempo depois de um foguete cair em Israel.

O foguete atingiu o jardim de uma casa ocupada por uma família com três filhos e não deixou feridos, mas as pessoas ficaram em choque e receberam atendimento médico, informou a imprensa local.

Outro foguete disparado da Faixa de Gaza seguiu em direção ao mar, segundo o Exército.

"Às 4h desta manhã, os israelenses da cidade de Beer-Sheva correram para os abrigos após o disparo de um foguete da Faixa de Gaza contra Israel", informou o Exército antes da retaliação. "Defenderemos a população civil israelense", acrescentou o Exército, antecipando que haveria resposta.

"O Hamas é totalmente responsável por este ataque", disse o porta-voz militar israelense, o tenente-coronel Jonathan Conricus. Mas o movimento islâmico que controla o território condenou os lançamentos de foguetes contra Israel. Em um comunicado conjunto com seus aliados, o Hamas afirma que rejeita "todas as tentativas irresponsáveis" de enfraquecer uma mediação egípcia para uma trégua de longa duração, incluindo os disparos registrados durante a noite.

Os aviões israelenses apontaram contra 20 alvos militares na Faixa de Gaza.

Trata-se de um dos primeiros ataques com foguetes realizados em várias semanas a partir do enclave palestino contra Israel. Até o momento não foi determinado quem disparou os foguetes a partir da Faixa de Gaza.

Os disparos e a retaliação ocorrem em um momento de tensão e provoca temor de um novo conflito entre Israel e os grupos armados palestinos, incluindo o Hamas, que controla a Faixa de Gaza.

Israel e Hamas protagonizaram três guerras desde 2008 e mantêm um cessar-fogo relativo desde o conflito de 2014.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas