Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Avião espião britânico teria sido detectado perto da Síria em meio à entrega de S-300

Um avião de reconhecimento britânico realizou um voo sobre os territórios de Israel e Jordânia, perto da fronteira síria, conforme indicam vários serviços de monitoramento de voos.


Sputnik

O avião da Força Real Aérea Boeing RC-135W Rivet Joint decolou da base aérea de Souda Bay, na ilha grega de Creta, sobrevoou os territórios perto da fronteira do sul da Síria e voltou ao aeródromo.


Resultado de imagem para raf Boeing RC-135W Rivet Joint
Boeing RC-135W Rivet Joint da RAF | Reprodução

Não foi a primeira vez que a aviação britânica sobrevoou esta região ao longo da semana. Em 16 de outubro, uma aeronave do mesmo tipo junto com um avião de vigilância aérea e terrestre Sentinel R.1, seguiu uma rota parecida.

Os aviões Boeing RC-135W Rivet Joint são destinados a detectar atividades de radares com o fim de localizar os sistemas de defesa antiaérea inimigos.

As informações sobre voos de reconhecimento surgem duas semanas depois de a Rússia ter entregado à Síria sistemas de defesa antiaérea S-300.

Tal medida foi tomada após a derrubada acidental de um avião militar russo pela defesa antiaérea síria. A aeronave russa teria sido usada como escudo pela Força Aérea de Israel e provocou a morte de 15 militares que estavam a bordo.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas