Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Avião estadunidense realiza vigilância perto da fronteira ocidental da Rússia

Um avião estratégico Boeing RC-135U da Força Aérea dos EUA realizou uma operação de vigilância perto do litoral da região de Murmansk, segundo o portal PlaneRadar.


Sputnik

Segundo os dados do portal, o avião registrado com o número 64-14849 e prefixo LUIGI16 decolou da base aérea de Mildenhall no Reino Unido e sobrevoou águas internacionais do mar de Barents perto da fronteira marítima russa durante quatro horas.


Imagem relacionada
Boeing RC-135U da USAF

Em 19 de outubro, o mesmo avião de vigilância foi detectado enquanto realizava sobrevoos junto à fronteira russa, no espaço aéreo da Lituânia, e sobrevoando também a Estônia e Letônia.

Nos últimos tempos a atividade dos aviões de reconhecimento ocidentais perto das fronteiras russas tem aumentado significativamente. O Ministério da Defesa da Rússia pediu retiradamente a Washington para evitar operações desse tipo ao longo das fronteiras russas, porém, o Pentágono continua recusando o pedido russo.

Comentários

Postagens mais visitadas