Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Bombardeiro estratégico B-2 dos EUA faz pouso de emergência

Uma série de problemas com os aviões militares furtivos estadunidenses teve um novo episódio: um B-2 Spirit, bombardeiro estratégico e o avião militar mais caro do mundo, fez um pouso de emergência no estado do Colorado.


Sputnik

Após a primeira catástrofe de um caça F-35B, que levou à suspensão dos voos desses aviões, e o pouso de emergência de um F-22, o pouso de emergência do B-2 "finalizou" a lista dos aviões dos EUA que sofreram um problema técnico durante os últimos 30 dias.

O bombardeiro B-2 Stealth que fez um pouso de emergência no aeroporto de Colorado Springs durante a noite ainda está estacionado no aeroporto. Estava voando de volta para sua base no Whiteman AFB quando solicitou a aterrissagem na Peterson AFB

Segundo as autoridades, o pouso foi bem-sucedido e os dois pilotos saíram ilesos:

"Nossos pilotos são extremamente qualificados e treinados para responder a uma variedade de situações de emergência que podem ocorrer em um dos aviões mais avançados do mundo. Mostraram isso perfeitamente", afirmou o general de brigada John J. Nichols, citado pelo portal Military.

Durante o voo, o avião não transportava armas. A causa do pouso de emergência ainda está sob investigação.

A mídia também informou que não é o primeiro problema que surge com um bombardeiro estratégico, e lembra a decisão de suspender os voos dos bombardeiros B-1B Lancer em junho devido a preocupações geradas por seu sistema de ejeção dos pilotos.

Comentários

Postagens mais visitadas