Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Caças alemães retomam voos de treinamento no espaço aéreo da Estônia

Os caças alemães Eurofighter que protegem o espaço aéreo dos países bálticos e que estão deslocados na base aérea de Amari, perto de Tallinn, efetuarão novamente voos diários de treinamento sobre a Estônia a baixa altitude de 15 até 19 de outubro.


Sputnik

Os treinamentos foram retomados no início de setembro, depois que todos os voos da OTAN de proteção do espaço aéreo dos países bálticos foram interrompidos em decorrência de um incidente com o lançamento acidental de um míssil ar-ar por um caça Eurofighter no dia 7 de agosto. Até agora o míssil não foi encontrado.

Caças da Força Aérea da Alemanha Eurofighter
Eurofighter Typhoon alemães © AP Photo / Martin Meissner

"No decurso da semana de trabalho, os caças da Força Aérea da Alemanha Eurofighter realizarão voos de treinamento no espaço aéreo da Estônia. Os voos serão efetuados a altitudes inferiores a 152 metros e principalmente fora das povoações", informa o comunicado de imprensa das Forças Armadas da Estônia.

Os voos são conduzidos com base em acordos entre países da OTAN em áreas especialmente designadas. Essas zonas para voos em baixas altitudes são atribuídas por todos os governos dos países bálticos. Segundo os militares, os voos não contradizem as leis da Estônia e são coordenados com o departamento de aviação.

Os países bálticos não possuem aviões adequados para patrulhamento aéreo. Por isso, desde abril de 2004 (depois da adesão à OTAN), a proteção do seu espaço aéreo é efetuada em regime rotativo por aeronaves dos países da Aliança, deslocadas no aeroporto de Zokniai na Lituânia, a cinco quilômetros de Siauliai, e também na base aérea de Amari. Na cúpula da OTAN em Chicago, em 2012, a missão foi prorrogada por um período indefinido.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas