Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Caças japoneses levantam voo para escoltar aviões antissubmarino russos

Caças japoneses levantaram voo na quinta-feira (18) após alerta para escoltar aviões antissubmarino russos Il-38 que haviam se aproximado da fronteira do Japão, informou o Estado-Maior Conjunto das Forças de Autodefesa do país.


Sputnik

Segundo o comunicado, os aviões russos sobrevoaram a costa ocidental do Japão sem violar espaço aéreo.


Avião Il-38 da esquadra russa do Pacífico
Ilyushin Il-38 © Sputnik / Vitaly Ankov

Esta não foi a primeira vez que o Japão escoltou aviões russos. Em 19 de setembro, Tóquio afirmou ter ocorrido um caso semelhante com caças Su-27 e Su-24 e com mais um avião não identificado "supostamente russo". No início de setembro, o Estado-Maior Conjunto relatou a aproximação entre quatro caças nipônicos, dois Tu-142 e um Su-24 russos.

Anteriormente, Moscou avisou Tóquio sobre manobras de lançamentos de mísseis na área da ilha Iturup, arquipélago das ilhas Curilas, no fim de outubro. Devido a isso, o Japão apresentou um protesto por duas vezes.

Comentários

Postagens mais visitadas