Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Chanceler: Síria abateu mais de um terço dos mísseis lançados por Israel em 17 de setembro

O chefe da diplomacia síria, Walid Muallem, afirmou nesta terça-feira (2) que os sistemas de defesa antiaérea do país abateram mais de um terço dos mísseis lançados por Israel contra o país em 17 de setembro, comunicou o canal Al-Mayadeen.


Sputnik

"Os sistemas de defesa antiaérea da Síria repeliram com sucesso o ataque de mísseis israelense e derrubaram mais de um terço destes", disse Muallem, citado pelo canal libanês.

Imagem relacionada
Ação da defesa antiaérea síria | Reprodução

Segundo o ministro, o ataque da aviação de Israel teve por objetivo prolongar o conflito na Síria para neutralizar o sucesso de Damasco e seus aliados na libertação do país do terrorismo.

A Força Aérea de Israel lançou em 17 de setembro um ataque contra instalações sírias em Latakia.

O ataque resultou na derrubada do avião russo Il-20, com 15 militares, a bordo que estava naquele momento voltando para a base de Hmeymim.

O Ministério da Defesa russo acredita que os pilotos israelenses usaram o avião russo como cobertura, deixando-o sujeito ao fogo das baterias antiaéreas sírias.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas