Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Chefe do Pentágono: EUA devem estar prontos para 'passar à ofensiva' no espaço

As Forças Armadas dos EUA devem utilizar o enquadramento do novo Comando Espacial, anunciado recentemente pelo presidente dos EUA, para passar à ofensiva e manter a supremacia militar nos céus, disse o secretário de Defesa dos EUA, James Mattis.


Sputnik

"Devemos estar preparados para passar à ofensiva no espaço", afirmou Mattis na quinta-feira (31) durante uma discussão no Instituto de Paz dos EUA, em Washington.


Satélite dos EUA
CC BY 2.0 / Força Aérea dos EUA

Ele acrescentou também que, tal como em qualquer esporte de competição, "é impossível jogar à defesa e vencer". "Esta não é uma área onde queiramos ocupar o segundo lugar", explicou o secretário.

Segundo Mattis, o espaço "é fundamental para nossa economia, para nosso modo de vida", revelando que, além da inteligência e setor militar, os EUA usam satélites espaciais na navegação, comunicação, comércio e setor bancário.

Anteriormente, o presidente dos EUA declarou que a criação de uma força espacial é uma necessidade para Washington, porque seus principais adversários – a Rússia e a China – já começaram a militarizar o espaço.

"A Rússia já começou, a China já começou. Elas começaram, mas nós temos as melhores pessoas do mundo, fazemos o melhor equipamento do mundo, fabricamos os melhores foguetes, mísseis, tanques e navios no mundo", destacou Trump.

A Rússia, por sua vez, declarou que dará uma resposta dura caso os EUA violem o tratado sobre proibição de armas nucleares no espaço ao criarem sua força espacial.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas