Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

China 'libertará' em breve seu bombardeiro estratégico supersecreto, diz mídia

A mídia chinesa informou que o bombardeiro estratégico de nova geração e de produção nacional H-20, após uma década de desenvolvimento, poderá fazer em breve seu primeiro voo.


Sputnik

Em agosto, a Televisão Central da China revelou em um documentário, por ocasião do 91º aniversário do Exército chinês, que o primeiro bombardeiro H-20 poderia começar a voar antes do prazo estimado, segundo o site de notícias Asia Times.

14606002
Bombardeiro chinês Hong-20 | CCTV

Mais cedo neste mês, a emissora estatal confirmou que o bombardeiro deverá fazer seu voo de ensaio em breve.

O design do H-20 chinês foi inspirado no bombardeiro furtivo norte-americano Northrop Grumman B-2 Spirit, sendo destinado a substituir os aviões da série H-6 ainda em serviço. O atual bombardeiro de longo alcance H-6K da Força Aérea da China é um avião modernizado e renovado da série H-6, baseada no bombardeiro soviético Tu-16.

As especificações do H-20 compreendem um alcance de 8.000 quilômetros sem reabastecimento e um compartimento de armas capaz de transportar mais de 10 toneladas de munições, incluindo armas termonucleares.

Posteriormente, o alcance do avião deverá ser aumentado para 12.000 quilômetros com capacidade de carregar até 20 toneladas de carga, disse em abril o analista Fu Qianshao ao The Global Times.

Em novembro passado, o Asia Times relatou que Pequim pretende que seu H-20 seja capaz de alcançar a costa ocidental dos EUA, permitindo lançar mísseis em alvos norte-americanos.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas