Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Coalizão liderada pelos EUA: entrega dos sistemas russos S-300 à Síria 'não mudou nada'

No mês passado, a Rússia decidiu fornecer à Síria os sistemas de defesa aérea S-300. A decisão foi tomada depois que um avião russo Il-20 foi derrubado pelas forças da Síria que estavam atacando os caças israelenses F-16, que estavam atacando instalações na província síria de Latakia.


Sputnik

De acordo com o porta-voz dos EUA, coronel Sean Ryan, a decisão da Rússia de fornecer os sistemas S-300 à Síria não teve impacto sobre as forças lideradas pelos EUA em terra até agora.

Sistema russo de mísseis anti-balísticos S-300VM Antey-2500. Os sistema de mísseis terra-ar do tipo S-300-S são projetados para abater uma variedade de mísseis balísticos de curto e médio alcance dentro de uma faixa de 2.500 km
S-300 Favorit © Sputnik / Aleksandr Vilf

"Não mudou nada […] É sempre uma preocupação quando um novo equipamento é trazido para a região, mas temos um processo de desescalada com eles [os russos] que planejamos usar", afirmou.

Após o anúncio do entrega dos S-300, o ministro das Relações Exteriores da Síria, Walid Muallem, disse que os sistemas de defesa aérea tinham capacidade suficiente para responder às ameaças israelenses ao país.

Em 24 de setembro, o ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, anunciou medidas para melhorar a segurança dos militares russos na Síria em resposta ao abate do avião IL-20, cuja responsabilidade foi imposta a Israel por Moscou.

A pedido do presidente russo, Vladimir Putin, Moscou vai equipar os postos de comando da defesa aérea síria com sistemas de controle automatizados, que somente os russos possuem, além de realizar a supressão radioeletrônica de navegação por satélite, dos radares aéreos e dos sistemas de comunicação de aeronaves de combate que atacam alvos em território sírio.

Comentários

Postagens mais visitadas