Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA podem dobrar contingente militar na América do Sul, diz chefe da inteligência russa

Os EUA podem aumentar seu contingente militar na América Central e do Sul de 20 mil para 40 mil homens, disse o vice-almirante Igor Kostyukov, chefe do Departamento Central de Inteligência (GRU, sigla em russo), do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia.
Sputnik

"Embora na América Latina não haja ameaça militar direta para a segurança dos EUA, Washington tem uma presença militar significativa [na região]. O Comando Conjunto das Forças Armadas dos EUA implantou na América Central e do Sul um contingente de 20 mil militares. No período de ameaças este pode aumentar para 40 mil militares", explicou Kostyukov.


De acordo com ele, os EUA podem provocar uma "revolução colorida" na Nicarágua e Cuba.

"As tecnologias de 'revolução colorida' testadas na Venezuela podem vir a ser usadas em breve na Nicarágua e em Cuba", disse ele.

Segundo Kostyukov, os EUA estão tentando estabelecer o controle total sobre a América Latina.

"A Administração dos EUA considera…

Coalizão liderada pelos EUA: entrega dos sistemas russos S-300 à Síria 'não mudou nada'

No mês passado, a Rússia decidiu fornecer à Síria os sistemas de defesa aérea S-300. A decisão foi tomada depois que um avião russo Il-20 foi derrubado pelas forças da Síria que estavam atacando os caças israelenses F-16, que estavam atacando instalações na província síria de Latakia.


Sputnik

De acordo com o porta-voz dos EUA, coronel Sean Ryan, a decisão da Rússia de fornecer os sistemas S-300 à Síria não teve impacto sobre as forças lideradas pelos EUA em terra até agora.

Sistema russo de mísseis anti-balísticos S-300VM Antey-2500. Os sistema de mísseis terra-ar do tipo S-300-S são projetados para abater uma variedade de mísseis balísticos de curto e médio alcance dentro de uma faixa de 2.500 km
S-300 Favorit © Sputnik / Aleksandr Vilf

"Não mudou nada […] É sempre uma preocupação quando um novo equipamento é trazido para a região, mas temos um processo de desescalada com eles [os russos] que planejamos usar", afirmou.

Após o anúncio do entrega dos S-300, o ministro das Relações Exteriores da Síria, Walid Muallem, disse que os sistemas de defesa aérea tinham capacidade suficiente para responder às ameaças israelenses ao país.

Em 24 de setembro, o ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, anunciou medidas para melhorar a segurança dos militares russos na Síria em resposta ao abate do avião IL-20, cuja responsabilidade foi imposta a Israel por Moscou.

A pedido do presidente russo, Vladimir Putin, Moscou vai equipar os postos de comando da defesa aérea síria com sistemas de controle automatizados, que somente os russos possuem, além de realizar a supressão radioeletrônica de navegação por satélite, dos radares aéreos e dos sistemas de comunicação de aeronaves de combate que atacam alvos em território sírio.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas