Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Com números impressionantes, ministro russo revela como Daesh foi arrasado na Síria

As células do grupo terrorista Daesh foram totalmente desmanteladas na Síria com o apoio da Rússia durante três anos de participação de Moscou na operação, disse o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, neste sábado.


Sputnik

"Mais de 87.500 militantes foram mortos, 1.411 assentamentos e mais de 95% do território sírio foram libertados no decorrer da operação", afirmou Shoigu na quinta reunião dos Ministros de Defesa da ASEAN e da Dialogue Partners (ADMM-Plus) em Singapura.


Ministro da Defesa russo Sergei Shoigu
Sergei Shoigu © Sputnik / Ministério da Defesa da Rússia

"Os principais assentamentos foram liberados […] As Forças Armadas Sírias controlam atualmente o território onde vivem mais de 90% da população do país", acrescentou Shoigu.

O ministro russo ainda ressaltou que as Forças Aeroespaciais russas realizaram mais de 40.000 missões, incluindo mais de 21.000 surtidas durante a noite, durante a operação na Síria.

"No curso das ações militares, mais de 122.000 alvos terroristas foram eliminados. A parte principal dos militantes foi morta", complementou. "Na Síria, recebemos a vasta experiência de luta que estamos prontos para compartilhar".

A vida pacífica estava sendo restaurada na Síria, acrescentou o ministro da Defesa, observando que mais de 2.500 assentamentos em todo o país se juntaram ao processo de reconciliação devido ao trabalho do Centro de Reconciliação Russa na Síria.

O foco principal das autoridades do país do Oriente Médio foi resolver problemas humanitários e devolver os refugiados às suas casas, observou o ministro.

Perigo na região Ásia-Pacífico

Por outro lado, o retorno de militantes à região Ásia-Pacífico depois de lutar na Síria e no Iraque aumenta a ameaça terrorista no Sudeste Asiático, ponderou Shoigu.

"O retorno de terroristas, que receberam experiência de combate na Síria e no Iraque, para a região da Ásia-Pacífico continua sendo um problema agudo. Eles representam a força pronta para se unir às células terroristas locais. O terrorismo se torna uma ameaça cada vez mais grave para os países da Ásia-Pacífico. Isso é causado pelas atividades do número significativo de organizações extremistas no Sudeste Asiático", alertou.

Os grupos extremistas que operam na região usaram a força para sua luta e procuraram estabelecer fortes laços com grupos terroristas internacionais, acrescentou Shoigu.

Os fluxos de dinheiro para os países do Pacífico Asiático para apoiar as células terroristas e realizar ataques terroristas foram cada vez mais detectados recentemente, acrescentou Shoigu.

O ministro da Defesa pediu danos irreparáveis às capacidades dos terroristas.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas